in

Ateu declarado, Fábio Porchat dá o que falar ao defender piadas com religião: ‘Podemos e devemos ridicularizar’

Durante entrevista, humorista abordou o assunto ao falar do especial de natal do Porta dos Fundos.

O Fuxico / O Globo / Montagem Ghean Fernandes

Na última terça-feira (14), o Vênus Podcast divulgou no Youtube uma entrevista com Fábio Porchat, que deu o que falar ao comentar sobre o processo de criação de suas piadas com religião. Na ocasião, o humorista defendeu a ideia de usar do humor para falar a respeito do assunto e acabou se tornando um dos assuntos mais comentados da internet nesta quarta-feira (15).

Publicidade

Em novo especial de natal do Porta dos Fundos, produtora de vídeos de comédia, Porchat foi o roteirista de uma animação que retrataria a adolescência de Jesus de forma diferente da conhecida através da Bíblia. Ateu declarado, o comediante falou sobre a criação do conteúdo e defendeu seu ponto de vista durante a entrevista.

“Podemos e devemos ridicularizar”, afirmou Fábio Porchat ao falar sobre piadas feitas com religião. Para justificar seu pensamento, o humorista disse que existe a necessidade de lutar por um estado laico e que nada deviria ficar sagrado. “O sagrado para você não é sagrado para mim”, disparou o famoso.

Publicidade

Fábio Porchat contou que lê a Bíblia para criar seus roteiros humorísticos e criticou o fato de muitos religiosos não saberem o que teria escrito nela. Diante do comentário, o humorista chegou a dizer que sente medo por tal situação. “Temos que fazer e temos que rir”, disse o comediante ao abordar as piadas religiosas.

Publicidade

Porchat concluiu que, quando algo se torna sacro, acaba se transformando em uma lei e em um monstro. Diante disso, o humorista afirmou que esse monstro acabaria engolindo a todos e que seria função da comédia fazer com que tais monstros não aumentem de tamanho.

Publicidade
Publicidade