in

Ator de ‘O Clone’ faleceu triste após Globo não renovar contrato: ‘Perdeu interesse em viver’

Segundo sua esposa, a mudança brusca em sua carreira mudou a vida de Sebastião Vasconcelos.

Reprodução/Globo

A ator paraibano Sebastião Vasconcelos, faleceu no ano de 2013 depois de quase 50 anos de serviços prestados à televisão brasileira. O veterano iniciou sua carreira no teatro no Recife, se transferindo para o Rio de Janeiro pouco depois.

Publicidade

Com cerca de 20 trabalhos teatrais na carreira, não demorou muito para ele despontar na televisão. Ainda em 1960, quando a televisão ainda engatinhava no Brasil, o ator iniciou seu trabalho na TV Rio, onde fez parte do elenco de Cabocla.

O ator viveu de cara o protagonista da história, vivendo o par romântico de Zuca,  que era vivida pela atriz Glauce Rocha. Em 2004, o ator voltou a participar da trama, no remake feito pela Globo. Desta vez, interpretou Felício.

Publicidade

Em 1966 o ator viveu seu maior sucesso na Globo na trama O Sheik de Agadir. Durante seus 38 anos de TV Globo, o ator esteve em mais de 35 novelas e também em minisséries, em trabalhos como Bandeira Dois, Cuca Legal, Saramandaia, Selva de Pedra, Bebê a Bordo e Vale Tudo.

Publicidade

Em 2001 o artista trabalhou na novela O Clone, que está sendo reprisada no Vale a Pena Ver de Novo. Sebastião interpreta o personagem Abdul Rachid, tio de Said, Mohamed e Nazira, interpretados por Dalton Vigh, Antonio Calloni e Eliane Giardini, respectivamente.

Publicidade

Seu personagem é um homem muito conservador que condena os pecados do ocidente, mas tinha grande paixão por Dona Jura, personagem de Solange Couto. Esta foi a última novela do ator na Globo. Depois disso, seu contrato não foi renovado e ele assinou com a Record, onde trabalhou em duas novelas. 

Seu trabalho em Os Mutantes (2008) foi o último em sua carreira televisiva. Muito embora tenha tido seus momentos de glória, o final de vida de Sebastião não foi nada glamoroso. O ator viveu depressão profunda por conta do esquecimento e nos últimos dias de vida e chegou a recusar medicações e comida.

Sebastião viveu vários momentos delicados, onde precisou ser internado por longos períodos. Sua esposa Vilma Costa revelou que o ator estava “triste e rebelde”. Na época de sua morte, ele havia emagrecido muito e estava fraco, além de ter contraído uma pneumonia.

“Isso para ele é praticamente a morte, perdeu o interesse em viver. Ele sentiu mesmo o golpe quando a Globo não renovou seu contrato”, disse Vilma, que também afirmou que ele fez alguns poucos trabalhos, mas que a relação do ator com o trabalho não era mais a mesma coisa desde a dispensa.

Os dois foram casados por 54 anos. Tiveram dois filhos, Luiz Felipe e Luiz Roberto. O paraibano morreu em 15 de julho de 2013, com 86 anos.

Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.