in

Eduardo Costa é denunciado pelo MP por suposto crime de estelionato

A denúncia foi realizada pois o cantor teria negociado um imóvel que era alvo de ações judiciais.

Reprodução/Instagram

Nesta última segunda-feira (29), o Ministério Público de Minas Gerais realizou uma denúncia contra o cantor sertanejo Eduardo Costa. A denúncia feita pelo órgão público acusa o artista de ter praticado o crime de estelionato, também conhecido popularmente como “171”.

Publicidade

As investigações contra o cantor sertanejo começaram no ano de 2017, e a denúncia feita pelo Ministério Público tem como objeto principal uma troca de imóveis realizada entre o cantor e um casal. O cantor teria negociado uma casa, localizada na cidade de Capitólio, Minas Gerais, em troca de outro imóvel, localizado em Belo Horizonte. 

A Polícia Civil estimou que o imóvel negociado por Eduardo valia em torno de R$ 7 milhões e o apartamento adquirido pelo cantor em Belo Horizonte possui um valor estimado de R$ 9 milhões. A diferença do montante ia ser quitada pelo cantor sertanejo com o oferecimento ao casal de um carro de luxo, uma lancha e um jet-ski.

Publicidade

Ao tentar registrar o imóvel, localizado em Capitólio, o casal, envolvido no negócio, teve uma surpresa desagradável, pois descobriram que a casa era alvo de uma ação civil pública, além de uma ação de reintegração de posse. O cantor chegou a ser notificado, porém, alegou que o casal tinha plena ciência da condição do imóvel.

Publicidade

O advogado do casal, Arnaldo Soares Alves afirmou que seus clientes não tinham nenhum conhecimento que o imóvel era alvo da Justiça, por isso realizaram o negócio com Eduardo Costa. O profissional disse, ainda, que no contrato está constado que todos os bens utilizados por Eduardo como pagamento estão livres de qualquer ônus.

Publicidade
Publicidade