in

Diretor de filme sobre Os Trapalhões cita episódio de Renato Aragão com drogas: ‘se apaixonou’

Rafael Spaca deu uma polêmica entrevista ao podcast Inteligência LTDA, de Rogério Vilela.

REPRODUÇÃO TV GLOBO

Os Trapalhões foram um dos maiores fenômenos da TV brasileira e também do cinema nacional. O grupo formado por Didi Mocó (Renato Aragão), Dedé Santana, Mussum e Zacarias é lembrado com muito carinho até hoje, mesmo após mais de duas décadas do fim do programa, por conta da morte dos dois últimos.

Publicidade

O quarteto ganhará em breve um documentário dirigido por Rafael Spaca, que já escreveu dois livros sobre o grupo de humoristas. Para fazer o documentário, Spaca entrevistou diversas personalidades que trabalharam com os Trapalhões. Algumas delas fizeram críticas ao líder Renato Aragão, o que fez com que o humorista se negasse a dar a sua versão dos fatos.

O documentário ainda está em fase de corte, esperando por recursos financeiros para ser finalizado. Enquanto isso, Spaca deu uma polêmica entrevista ao podcast Inteligência LTDA, expondo algumas curiosidades sobre o quarteto que muitas pessoas desconhecem.

Publicidade

O papo com Rogério Vilela aconteceu há cerca de duas semanas e Spaca surpreendeu o apresentador ao contar um episódio de Renato Aragão sob o efeito de drogas. “Em 1976, os Trapalhões estavam fazendo a produção do filme ‘O Trapalhão no Planalto dos Macacos’…quando o Renato se apaixona por uma moça da produção do filme“, disse o diretor, enfatizando que muitas pessoas perdem a cabeça quando se apaixonam. 

Publicidade

Spaca continuou a história dizendo que a produção do filme passou por um problema e teve que passar a noite em um motel. Como tinham poucos quartos disponíveis, eles fizeram um sorteio para que as pessoas dormissem em duplas nesse motel. Como já era esperado, a moça que era a paixão de Renato, burlou o sorteio para passar a noite com ele.

Publicidade

Eles se envolveram, até aí nada demais (…)O Renato fumou maconha com ela, talvez pela primeira e última vez na vida“, revelou Spaca, dizendo ainda que Renato, após fumar maconha, saiu para a área externa do motel, e ao se deparar com as luzes embutidas no jardim, passou a persegui-las achando que eram vaga-lumes.

A história arrancou boas risadas de Rogério Vilela e Spaca afirmou que só irá revelar quem lhe contou sobre esse episódio quando sair o documentário.

Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com