in

Após família ser despejada, ator que interpretou Cirilo vira global e vai estrelar série

Família do ator Jean Paulo Campos foi despejada por causa de dívida de milhares de reais.

Jean Paulo Campos / Instagram

O eterno Cirilo da novela infantil ‘Carrossel‘ do SBT virou alvo das notícias sobre famosos nesta sexta-feira, 26/11, após ser revelado o valor da dívida que sua família precisa pagar. Jean Paulo Campos, que interpretou o personagem quando criança, está vendo seus familiares sofrerem na Justiça um processo por inadimplência pelo valor de R$ 100 mil.

Publicidade

Após essa notícia também foi veiculada uma notícia sobre a carreira do jovem ator. Ele conseguiu um novo contrato com a Globo para o streaming da empresa de comunicação. A coluna de Patrícia Kogut informou que Jean Paulo Campos irá se dedicar, em 2022, a uma série do universo jovem na Globoplay.

Outros atores famosos do SBT foram contratados, como Júlia Gomes, que viveu a Marian de ‘Chiquititas’. Jean Paulo irá viver um jovem que gosta de arte e mudará a realidade do seu bairro.

Publicidade

De acordo com o portal, o valor de R$ 100 mil cobrado pela Justiça no processo de inadimplência é referente a um imóvel na cidade de Guarulhos, cidade da região da Grande São Paulo. O imóvel estava sendo alugado para os pais do ator, mas eles não pagaram. Devido ao atraso, eles sofreram uma ação de despejo, que já foi decretada.

Publicidade

Pais de ator de ‘Carrossel’ são despejados e sofrem com dívida de milhares de reais

Na notícia do site, é informado que o processo foi disponibilizado para consulta. A lide judicial foi aberta por João Luiz do Rosário e está sendo tramitado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).

Publicidade

No último dia 6/4, um juiz do TJ-SP determinou que os pais de Jean Paulo Campos fossem despejados. Alacrino Cláudio de Campos Monteiro e Nilza Fátima Santos precisaram deixar o imóvel após contraírem a dívida de milhares de reais.

Os autos do processo indicam que o contrato foi firmado em 2017 e o aluguel custava o valor de R4 3.410,09. O caução apresentado foi no valor de R$ 9 mil, mas não foram pagos os valores de abril a novembro de 2020. Segundo a defesa de Alacrino e Nilza, os pagamentos não foram feitos porque o imóvel tinha condições ruins e foram necessários reparos durante o período de locação. Contudo, o juiz não perdoou a dívida. 

Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.