in

João de Deus é condenado novamente; juiz sentenciou o réu a 44 anos de prisão

Somando todas as condenações do réu, o total ultrapassa mais de 100 anos de prisão.

Reprodução/ TV Anhanguera

O caso João de Deus voltou a ganhar repercussão na mídia. Ele foi condenado a 44 anos de prisão acusado de estuprar duas mulheres e também por estupro de vulnerável contra mais duas vítimas. Os fatos teriam ocorrido durante os atendimentos espirituais que o homem fazia na cidade de Abadiânia. No total, ele já foi condenado a mais de 100 anos de prisão, mas continua negando todos os crimes.

Publicidade

João de Deus continua em prisão domiciliar e a decisão ainda cabe recurso. A denúncia pedia que ele fosse condenado pelos crimes contra cinco vítimas. Contudo, um dos casos não houve provas suficientes para que a Justiça aplicasse a condenação do réu. Conforme a sentença proferida pelo juiz Marcos Boechat, os atos criminosos ocorreram entre os anos de 2009 e 2018.

Além da condenação de João de deus, a Justiça determinou que sejam efetuados pagamentos indenizatórios às vítimas. Os valores vão variar entre 20 mil a 75 mil reais. Os advogados de João de Deus disseram que ainda não estão cientes da condenação do cliente. No entanto, conforme os defensores, se a última sentença tiver a mesma solução jurídicas das que aconteceram anteriormente, eles vão recorrer às instâncias superiores do judiciário.

Publicidade

O caso João de Deus ganhou repercussão a nível nacional e se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais.. Os fatos começaram vir à tona no mês de dezembro de 2018, quando supostas vítimas do homem começaram a fazer as denúncias. Elas contaram que foram abusadas enquanto eram atendidas na casa Dom Inácio de Loyola, local onde João de Deus prestava os atendimentos espirituais. Inclusive, muitas celebridades tinham o costume de se consultar com ele.

Publicidade

Os fatos que repercutiram na mídia chegaram a virar um seriado exibido pelo Globoplay. Ele chegou a ser preso em 16 de dezembro de 2018. 

Publicidade
Publicidade