in

Mansão, herança e guarda de Léo: destino das ‘preciosidades’ de Marília Mendonça é revelado

Decisão sobre a herança de Marília Mendonça é revelado e deve sair nas próximas semanas.

(Reprodução/Instagram/TV Globo/Fotomontagem/Mateus Guimarães)

A morte de Marília Mendonça, ocorrida no dia 5 de novembro, em função de uma tragédia aérea, ainda deixa marcas nos fãs, mas também decisões nas mãos dos familiares da cantora. Isso porque, aos poucos, com quase duas semanas do falecimento da cantora, a família precisará resolver algumas questões burocráticas.

Publicidade

Deixando o pequeno Léo, de apenas 2 anos, fruto do relacionamento com o cantor Murilo Huff, os familiares da cantora ainda precisarão tomar decisões sobre as “preciosidades” da cantora, como o próprio Léo, a herança e a mansão deixada pela sertaneja.

Guarda do filho de Marília Mendonça

No topo das decisões estava a guarda de Léo, filho da cantora. Sem discussões ou debates judiciais, Murilo Huff, pai do menino, e Ruth Dias, mãe de Marília, concordaram em compartilhar a guarda do menino. 

Publicidade

Com isso, mesmo que Léo seja o legítimo herdeiro da fortuna deixada pela mãe, ele não poderá administrar os valores pelos próximos 16 anos. Segundo especialistas em Direito Familiar, a administração dos bens poderá ser feito pelo genitor, no caso Murilo Huff, e pela mãe da cantora, Ruth Dias.

Publicidade

Herança e destino da mansão de Marília Mendonça

Como na idade de Marília é incomum ser deixado um testamento, ao que tudo indica, a administração dos bens será feita por seus guardiões legais. Além disso, por não ter a maioridade atingida, Léo, como herdeiro de 100% dos bens da cantora, as ações precisarão corresponder a algumas situações excepcionais. “Considerando que as necessidades de uma criança tão pequena têm uma limitação, pode ser exigida uma prestação de contas sazonal para os representantes do herdeiro”, explicou Alexandre Ricco, especialista em direito da família, ao jornal Extra. 

Publicidade

Enquanto isso, a mansão onde vivia Marília está com a mãe, dona Ruth, que, durante sua entrevista ao Fantástico, no último domingo (14), comentou sobre a saudade da família. “Ela tá aqui, em todo canto dessa casa. Todo pedacinho lembra ela”, comentou na oportunidade.

Em até 60 dias o processo de inventário de Marília Mendonça deverá ser aberto. Pela legislação brasileira, há o prazo de até um ano para a conclusão de um processo de inventário dos bens da pessoa falecida.

Publicidade