in

Jornalista renomada da Globo morre aos 63 anos, em São Paulo

Referência na área política, ela atuou no jornalismo por mais de três décadas.

Repórter Social

O jornalismo brasileiro está de luto. Morreu nesta quinta-feira (11), a colunista de política e jornalista Cristiana Lôbo. A profissional da imprensa tinha 63 anos e veio à óbito em função de um mieloma múltiplo, que já vinha tratando há alguns anos. O quadro piorou após ela contrair um quadro de pneumonia nos últimos dias.

Publicidade

Cristiana estava internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o último final de semana. Figura importante na profissão, atuou no jornalista por mais de três décadas, sendo referência nas análises políticas.

A jornalista iniciou sua carreira na área no estado de Goiás, e posteriormente mudou-se para Brasília, algo típico de profissionais que se dedicam a este nicho. 

Publicidade

Ao longo de sua carreira, Cristiana Lôbo passou pelo jornal “O Globo”, foi setorista do Ministério da Saúde, acompanhou movimentações no Ministério da Educação. Posteriormente, a jornalista se transferiu para o “Estado de S. Paulo”, e debutou na televisão em março de 1997, trabalhando no GloboNews.

Publicidade

Comoção

Nas redes sociais, diversos admiradores da jornalista e alguns amigos de profissão lamentaram a morte precoce de Cristiana Lôbo. Ao noticiar a informação da morte da amiga, a jornalista Leilane Neubarth não conteve a emoção: “Aprendi demais com ela como jornalista e ser humano”, afirmou.

Publicidade

Até o fechamento desta matéria, não havia maiores informações acerca de data e local do velório e sepultamento da jornalista.

A doença

O câncer que acometeu a jornalista Cristiana Lôbo atinge às células da medula óssea chamadas de plasmócitos, que são responsáveis pela produção de anticorpos que ajudam no combate aos vírus e bactérias no organismo humano.

Publicidade