in

Tiro de Alec Baldwin pode ter sido premeditado; advogados do caso acreditam que sim

Bala real que matou Halyna Hutchins poderia ter sido colocada propositadamente na caixa de balas.

Instagram dinamury_news

A tragédia que vitimou a diretora de fotografia Halyna Hutchins continua sendo investigada. As autoridades procuram saber se existiu alguma culpa ou o que, afinal, motivou essa morte, durante as gravações do filme Rust. Alec Baldwin estava ensaiando uma cena, quando ele atingiu mortalmente a diretora Halyna, ferindo também outro diretor.

Publicidade

Advogados da armeira de Rust falam em “sabotagem”

Agora, em declarações para o programa Today, da televisão NBC, os advogados de Hannah Gutierrez-Reed, armeira nas gravações do filme Rust, estão apontando para a possibilidade de “sabotagem“. Eles estão buscando saber se alguém pode ter colocado uma bala real na arma, propositadamente para sabotar o estúdio, que vivia com problemas.

Como Hannah era armeira no filme, ela logo foi apontada como uma das possíveis culpadas para esse erro fatal nas gravações. Porém, seus advogados, Jason Bowles e Robert Gorence, estão tentando ilibar sua cliente, provando, por outro lado, que poderia ter sido alguém premeditando essa tragédia. 

Publicidade

Alguém teria misturado a bala real com falsas

“Presumimos que alguém colocou a bala real naquela caixa”, começou a falar Jason Bowles, em conversa com Savannah Guthrie. O advogado falou que isso poderia ter partido de alguém com intenção de “sabotar o estúdio”. Daí as conversas sobre esse mal-estar nas gravações e que até teria levado à saída de alguns dos funcionários, dias antes. “Não há outra razão para fazer isso, para misturar a bala real com as balas falsas”, afirmou. 

Publicidade

Os advogados falaram ainda que qualquer pessoa do set poderia ter feito isso, até porque entre o final da manhã e o início da tarde, teve um intervalo. Durante esse período, não esteve ninguém guardando as armas e qualquer pessoa poderia ter feito isso, segundo os advogados. “Acho que você não pode excluir ninguém neste momento”, assumiu Jason Bowles, em entrevista para o programa Today. 

Publicidade
Publicidade