in

Em Angra, Andrei Lara festeja sucesso do ‘Festival do Riso’ com Nany People e Gustavo Mendes

Angra dos Reis foi uma das primeiras cidades do país a permitir público total nos assentos de seus teatros exigindo a comprovação de vacinação.

PW assessoria de Imprensa e Comunicação

Angra dos Reis foi uma das primeiras cidades do país a permitir público total nos assentos de seus teatros exigindo a comprovação de vacinação. Com isso, a volta dos grandes eventos foi aberta com chave de ouro. No último final de semana aconteceu o I Festival do Riso, evento que contou com artistas de grande repercussão nacional, como Nany People, Gustavo Mendes, Inês Brasil e a prata da casa, Maykon Renan. O palco dessa grande celebração às artes foi o Teatro Municipal da Câmara Torres.

Publicidade

“Eu não consigo mensurar a alegria que é ver a casa cheia e a energia da população de Angra participando desse momento histórico. Para quem faz cultura e vive dela, a retomada dos grandes eventos, decretada recentemente pelo Prefeito Fernando Jordão é um passo importante para esse novo normal que iremos vivenciar. A cidade estava pulsante e quem esteve no centro da cidade viu como o Festival do Riso movimentou o comércio no entorno do Teatro”, declarou o Secretário Executivo de Cultura e Patrimônio, Andrei Lara.

Publicidade

Para o I Festival do Riso, foram inicialmente previstas apenas três sessões de cada peça: “A Madrasta”, do angrense Maykon Renan com participação especial de Inês Brasil, na sexta; “TsuNANY”, da poderosa Nany People, no sábado e para fechar o domingo, “As Melhores Piadas da Minha Vida”, apresentada pela irreverência de Gustavo Mendes, famoso por caricaturar a ex-presidente Dilma Rousseff.

Publicidade

Com o sucesso e a procura por ingressos, cada sessão ganhou uma apresentação extra, o que rendeu ao Teatro de Angra uma circulação com mais de mil pessoas no final de semana.

Publicidade

Para o produtor do evento, Bruno Marques, que também é ator e sabe a importância do palco do Teatro Municipal para a cidade, foi uma grande alegria ver a consciência das pessoas chegando para o teatro com comprovantes de vacina, condicionante para ser público do evento, e usando durante todas as apresentações a máscara de forma correta.

“Sabemos que ainda estamos em pandemia e temos consciência do que ela representa. Choramos muito as perdas de amigos e familiares. Quando montamos o projeto do Festival do Riso só pensávamos em fazer o povo voltar a sorrir. De forma livre e leve, com a arte, que é o que nos alimenta. Estou feliz porque o sucesso comprova que conseguimos”, sentenciou Bruno Marques.

Encerrando o Festival do Riso, o comediante Gustavo Mendes agradeceu a plateia presente, relembrou o período que ficou afastado dos palcos e ainda anunciou as reformas que em breve o teatro receberá. O projeto de reforma do Teatro Municipal está sendo elaborado pelo renomado cenógrafo José Dias, em conjunto com o corpo de arquitetos da Prefeitura de Angra. Os investimentos, na ordem de R$ 2 milhões, serão provenientes do Governo do Estado.

“Estou há 1 ano e 7 meses longe do palco. É aqui em Angra que eu estou retornando a minha atividade artística, minha atividade profissional. Que alegria celebrar a vida neste palco e agradecer ao trabalho de toda consciência da importância da cultura para uma nação que o Prefeito desta cidade desenvolve através de projetos como este”, declarou o humorista.

“Em breve este espaço entrará em reforma. Nós teremos uma plateia com o triplo dessa capacidade e ainda garantimos a plena acessibilidade de público e artistas. Eu quero muito voltar neste palco com meu novo espetáculo e espero rever todos vocês aqui”, convidou Gustavo Mendes.

O Festival do Riso é uma iniciativa inédita na cidade e foi viabilizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e ao Esporte, com patrocínio da iniciativa privada.

“Apesar da Pandemia, a Lei Municipal de Incentivo à Cultura e ao Esporte vem sendo um braço importante de injeção de recursos no nosso setor. A fonte, oriunda da dedução do ISS e do IPTU, via renúncia fiscal são destinados exclusivamente para a produção e criação cultural. Esses dados só demonstram como estamos no caminho certo e como o compromisso do Prefeito Fernando Jordão com a cultura é uma realidade nesta cidade”, finalizou Andrei Lara.

PW- Assessoria de Imprensa e Comunicação

Publicidade