in

Oscar Schmidt dá detalhes de sua luta pela vida durante tratamento contra o câncer: ‘Perdi o medo de morrer’

Durante entrevista a um podcast, o ex-atleta falou sobre sua luta pela vida e deu detalhes do tratamento.

Divulgação - NE10/UOL

Em 2011, o ex-jogador de basquete Oscar Schmidt, de 53 anos, foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um tumor alojado em seu cérebro. Pouco tempo depois, em 2013, o ex-atleta passou novamente por um procedimento cirúrgico e, posteriormente, realizou sessões de radioterapia.

Publicidade

Desde então, a estrela do basquete brasileiro tem passado por sessões de quimioterapia, um tratamento que vem sendo utilizado sem prazo definido para acabar.

Em entrevista, o ex-jogador titular da equipe de basquete do Flamengo e da seleção brasileira comentou que segue firme em seu tratamento e em sua luta contra o câncer. “Se eu curei, eu vou parar agora? Eu continuo fazendo, a quimio nunca para”, afirmou ele, relatando ainda que seu médico chegou a cogitar cessar o tratamento.

Publicidade

De acordo com Oscar, anteriormente, ele tinha muito medo da morte, mas tudo mudou. “Eu perdi o medo de morrer, mas eu morria de medo de morrer. Perdi porque vencer um câncer a vida fica maravilhosa. Tenho a vida que pedi a Deus, a vida que eu sonhei“, contou ele, durante entrevista concedida ao Ticaricatica Cast, um podcast apresentado pelos ex-integrantes do programa Pânico, Bola e Carioca.

Publicidade

Publicidade

Oscar Schmidt é considerado um dos maiores, senão o maior, entre os jogadores de basquete profissional brasileiros. O ex-atleta fez história ao encabeçar a equipe que conquistou os Jogos Pan-Americanos de 1987, quando o Brasil enfrentou e derrotou os EUA, em solo americano, em uma partida histórica e que ajudou a popularizar o basquete no país.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.