in

Após ser encontrado, Nego do Borel ganha apelido de internautas nas redes sociais: ‘Nego do Motel’

O funkeiro estava desaparecido desde o meio-dia de segunda-feira (4) e foi encontrado em um motel acompanhado de duas mulheres.

Record TV

Foi encontrado, no início da tarde desta terça-feira (5), em um motel localizado no bairro Vila Isabel, Zona Norte do Rio de Janeiro, na companhia de duas mulheres, o funkeiro Nego do Borel, desaparecido desde o meio-dia da última segunda-feira (4). A informação, divulgada pelo jornal O Globo, teve confirmação por parte da assessoria da Polícia Civil e também a do próprio cantor.

Publicidade

As informações que levaram a polícia ao paradeiro correto do artista chegaram até a equipe após uma diligência realizada em Itacuruçá, no distrito de Mangaratiba. Equipes haviam se dirigido até a região após indícios de que o cantor estaria lá a bordo de uma lancha.

O desaparecimento do funkeiro foi registrado pela própria mãe, Roseli Viana Pereira, na última segunda-feira (4). De acordo com ela, Nego teria deixado a residência onde mora extremamente transtornado, confuso e falando frases sem nexo. Além disso, antes de sair, o cantor teria dito que a amava.

Publicidade

A notícia do reaparecimento de Nego do Borel rapidamente tomou conta das redes sociais e foi noticiada pelo influencer especialista em famosos, Hugo Gloss.

Publicidade

Na publicação, diversos internautas satirizaram o fato do cantor ter sido encontrado em um motel enquanto todos o procuravam e lhe deram o apelido de “Nego do Motel”. Em algumas horas, um dos comentários já alcançava quase mil curtidas.

Publicidade

Enquanto isso, outros usuários se mostraram revoltados com o trabalho que o cantor estaria dando para sua mãe. “Não deve ser fácil ser a mãe desse macho”, escreveu um internauta.

Logo após ser encontrado, tanto Nego do Borel quanto sua mãe se dirigiram até a Delegacia de Descobertas e Paradeiros (DPPA) e prestaram esclarecimentos acerca do sumiço do cantor.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.