in

Gênesis: verdade sobre Kamesha vem à tona e deixa o faraó de queixo caído

A rainha finalmente será inocentada da acusação de alta traição por parte do rei.

Record

Um atentado contra a vida de Sheshi será fundamental para provar que Kamesha é inocente na trama bíblica da Record. Depois de sofrer um ataque em Gênesis, Potifar deixará o faraó perplexo ao contar que, mesmo depois da partida da segunda esposa para a Núbia, ainda existe um espião de Apepi em seu reino.

Publicidade

O monarca exilou a mulher quando ela foi acusada de ter o traído e resolveu poupá-la de um julgamento e uma execução pública. Ele a colocou contra a parede ao ficar sabendo que, antes de ser morta, sua irmã Amarilis havia encontrado entre os objetos da cunhada uma pena de pardal, que é o símbolo do seu maior rival.

Depois disso, o próprio Apepi revelou que foi o responsável pela morte da jovem nas cenas que vão ao ar a partir de amanhã (30). Sheshi cairá na armadilha e decidirá partir o mais rápido possível até o Alto Egito para acertar as contas com seu inimigo. Ele chegará a escapar por pouco de uma flecha mortal.

Publicidade

Potifar dirá ao soberano que ele teve uma atitude inconsequente, pois não é nada bom para sua imagem ele sair de cavalo sozinho, além de ter sido perigoso. O senhor do Nilo exigirá saber logo quem foi a pessoa que lançou a seta.

Publicidade

O senhor de José falará que o objetivo de Apepi era que o rei fosse atrás dele buscando vingança, e foi exatamente isso que aconteceu. Logo, é possível que exista um infiltrado dele no palácio.

Publicidade

Sheshi pedirá para que todos saiam da sala do trono para conversar sozinho com Potifar. O todo-poderoso finalmente irá perceber o erro que cometeu e começará a se culpar em relação a Kamesha, pois esse tempo todo a mulher era inocente. Potifar dirá que qualquer pessoa do palácio pode ser suspeita, inclusive os nobres.

Publicidade
Publicidade