in

Caso Richthofen: quanto Suzane e os irmãos Cravinhos ganharam em dinheiro pelos filmes?

Polêmica foi levantada após a estreia dos longas da Amazon Prime Video

O GLOBO

Chegaram na última sexta-feira (24/09) no serviço de streaming da Amazon Prime Video os polêmicos filmes O Menino Que Matou Meus Pais e A Menina Que Matou Os Pais. Ambos os longas são baseados no assassinato dos pais de Suzane von Richthofen, arquitetado por ela ao lado de seu namorado Daniel Cravinhos e de seu cunhado, Cristian Cravinhos. 

Publicidade

Enquanto um filme aborda a versão de Suzane, para os fatos ocorridos em outubro de 2002, o outro foca na versão de Daniel Cravinhos, então namorado da jovem. A ideia do diretor dos longas é que o próprio telespectador forme a sua opinião a respeito das motivações do crime que chocou todo o país.

Como se trata de um tema muito polêmico, algumas indagações sobre a produção dos filmes começaram a ser feitas nas redes sociais. Uma das principais dúvidas do público é a respeito da participação de Suzane e dos irmãos Cravinhos na construção da obra cinematográfica, e se eles estavam recebendo algum dinheiro por conta de direitos da história.

Publicidade

A própria atriz Carla Diaz, que interpreta a assassina Suzane, falou sobre o assunto e disse que em momento nenhum teve qualquer tipo de contato com a condenada. A atriz explicou que os envolvidos no crime não tiveram participação alguma na produção dos filmes.

Publicidade

Os réus também não receberam nenhum dinheiro dos produtores dos longas. Os roteiros foram baseados somente nos autos do processo, e foram assinados por Raphael Montes e Ilana Casoy, famosa criminóloga que acompanhou as reconstituições do caso e também esteve presente no julgamento do crime.

Publicidade

Raphael Montes, um dos roteiristas, esclareceu que como a história se tornou pública, eles não precisaram de qualquer autorização ou ajuda dos acusados para desenvolver os filmes.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com