in

Investigação é concluída e Antônia Fontenelle é indiciada pela Polícia Civil da Paraíba

A atriz e youtuber foi indiciada após minuciosa investigação acerca de críticas feitas por ela ao comentar o caso do DJ Ivis.

Catraca Livre

A Polícia Civil da Paraíba indiciou a atriz e youtuber Antônia Fontenelle sob acusação de preconceito, por conta de comentários com teor xenofóbicos envolvendo o caso do DJ Ivis, preso após a divulgação de vídeos onde aparecia agredindo sua ex-mulher, Pamella Hollanda.

Publicidade

Após uma minuciosa investigação, o delegado Marcelo Antas Falcone entendeu que as atitudes de Fontenelle caracterizaram manifestações preconceituosas generalizadas, direcionadas a todos os paraibanos, e decidiu pelo indiciamento da youtuber de acordo com a Lei do Racismo, que prevê reclusão de 1 a 3 anos e multa para aqueles que praticarem preconceito ou discriminação.

O portal de notícias G1 procurou a atriz através de email, porém, até a manhã desta quarta-feira (22) não havia obtido qualquer resposta.

Publicidade

Entenda o caso

Vídeos contendo imagens das agressões sofridas por Pamella foram divulgadas por ela mesma nas redes sociais. Nelas, o popular DJ Ivis aparece desferindo golpes contra a esposa, o que acabou por desencadear uma sequência de críticas vindas de Fontenelle.

Publicidade

“Esses ‘paraíbas’ fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo. Amanhã vou contatar as autoridades do Ceará para entender porque esse cretino não foi preso”.

Publicidade

Após as duras declarações da youtuber, diversos artistas de dos mais variados segmentos se posicionaram contra o uso da expressão “paraíba” com cunho negativo, desvalorizando todo um povo.

À polícia, Fontenelle afirmou que usou o termo se referindo ao DJ e que não pretendia ofender toda a população paraibana ou qualquer nordestino, tampouco se mostrar superior a alguém.

Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.