in

Morre Marina Miranda após infecção urinária e doença pulmonar; principais sintomas, como prevenir e tratar

A atriz Marina Miranda morreu aos 90 anos de idade vítima de infecção urinária e pulmonar.

Globo / Tua Saúde / Setor Saúde

Morreu a atriz e comediante Marina Miranda, aos 90 anos, no Rio de Janeiro. A artista, que sofria de Alzheimer, estava internada desde o último dia 19 de setembro por conta de infecção urinária e doença pulmonar. Marina estava internada no Hospital Miguel Couto, que fica no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Publicidade

Infecção Urinária

Os principais sintomas da infecção urinária são dor ou queimação ao urinar, vontade de urinar a todo momento, urina em pouca quantidade, sensação de peso na bexiga, urina muito escura ou com cheiro forte e febre baixa constante.

A prevenção dessa doença consiste em atitudes bem simples: beber bastante líquido, não segurar a urina por tempo excessivo, usar preservativos, urinar após se relacionar e evitar o uso indiscriminado de antibióticos.

Publicidade

O tratamento de infecção de urina é normalmente feito com o uso de antibióticos, sendo que eles devem ser tomados rigorosamente como na receita médica, evitando assim que a infecção urinária tenha reincidência.

Publicidade

Doença pulmonar

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, ou DPIC, acontece quando há uma inflamação ou obstrução crônica que ocorre nos brônquios ou bronquíolos. Essa patologia dificulta a troca de gases da respiração. A inflamação pode acontecer também por bronquite crônica ou enfisema pulmonar.

Publicidade

A principal causa de uma doença pulmonar é o hábito de fumar, sendo assim, para se evitar essa doença, o principal fator é não fumar. A destruição dos tecidos que formam as vias respiratórias é causada pela fumaça do cigarro. Essa obstrução causa falta de ar, tosses, chiado e consequentemente surge uma DPOC.

Os principais sintomas da DPOC são tosse constante com produção de catarro, respiração ofegante e rápida, sensação de ruído ou chiado no peito, falta de ar que piora aos poucos, produção excessiva de catarro pela manhã, sensação de falta de energia, perda de peso e inchaço nos pés, pernas e tornozelos.

O tratamento é indicado por um pneumologista, que tem como objetivo aliviar sintomas e evitar o avanço da doença. O primeiro passo é parar de fumar. Depois há a administração de medicamentos e fisioterapia respiratória.

Publicidade

Escrito por Nado Calegari

Sou formado em Sistemas de Informação com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos em T.I. Além de atuar como programador há 10 anos, trabalho também como redator há cerca de 4 anos, o que fez despertar uma nova paixão e hoje também sou graduado em Letras - Português e Inglês. Escrevo sobre tudo o que envolve o mundo do entretenimento, além de falar sobre esportes e as principais notícias do dia a dia. Pode entrar em contato comigo através do e-mail nado_news@hotmail.com .