in

Sérgio Marone deixa a carreira de ator para se tornar apenas apresentador

Ele já está envolvido no projeto de um programa de auditório, que vem sendo oferecido a várias emissoras de TV.

Foto: Reprodução/Instagram

Após mais de 13 anos como ator, Sérgio Marone, apesar de manter uma carreira bem sucedida, decidiu deixar a dramaturgia em segundo plano para se tornar apenas apresentador.

Publicidade

Aos 40 anos, sendo 20 só de carreira, Marone pretende comandar um programa inédito de auditório com objetivo de distribuir prêmios para aqueles que tiveram atitudes sustentáveis em várias áreas de atuação. Inicialmente, o projeto visa o eixo São Paulo e Rio de Janeiro.

Esse projeto já vem sendo oferecido a várias emissoras de canais abertos e também fechados. Ele também aguarda a segunda temporada de Mestres da Sabotagem, programa de culinária que ele apresentou no SBT, ocupando os horários das noites de sábado. Como foram obtidos índices de audiência satisfatórios, a atração tem grandes possibilidades de retornar à grade de programação do canal de Silvio Santos.

Publicidade

Recentemente, Sérgio Marone ocupou enorme espaço nos veículos de imprensa de todo o Brasil por fazer severas críticas a Mário Frias, que também atuou como ator, e atualmente exerce a função de Secretário Especial de Cultura do Governo Federal.

Publicidade

Vale lembrar que Mário Frias foi contra a Lei Paulo Gustavo, cujo propósito principal é dar apoio financeiro ao setor cultural dos estados e municípios.

Publicidade

Na ocasião, Marone declarou que o ex-colega não tinha a mínima noção de que muitos atores de teatro, circo, cantores e outros profissionais da área vêm enfrentando necessidades, alguns até passando fome. E esses recursos financeiros poderiam contemporizar os prejuízos que a pandemia causou ao setor em todo o Brasil.

Publicidade
Publicidade