in

Morre, aos 90 anos, atriz de Dona Charanga e Dona Mandala, da Escolinha; estado antes da morte era triste

Marina Miranda morreu, nesta terça-feira, no Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro.

Reprodução: revista quem / tribuna de jundiaí - fotomontagem por manuella

Faleceu, nesta terça-feira (21), a atriz e humorista Marina Miranda, aos 90 anos, na cidade do Rio de Janeiro. Internada no Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, Zona Sul do Rio, desde o último domingo (19), a comediante entrou em estado de coma em decorrência do Alzheimer. Na última segunda-feira (21), sua filha, Sylvia, já havia comentado que o quadro da mãe era irreversível.

Publicidade

Estado antes da morte

Além da doença do esquecimento, Marina havia sido diagnosticada com infecção pulmonar, urinária, escara na terceira derme – ferida que se desenvolve após muito tempo de pressão aplicada em determinado local do corpo, provavelmente pelo fato de o paciente passar muito tempo em uma mesma posição – e desnutrição. Com uma altura de 1,73m, a atriz estava pesando 40kg.

Publicidade

Vida e carreira

Publicidade

Nascida na cidade de Paraíba do Sul no ano de 1930, seus papéis mais marcantes foram, sem dúvidas, os de Crioula Difícil, Mandala e Dona Charanga, sendo os dois últimos na clássica Escolinha do Professor Raimundo, programa do humorista Chico Anysio.

Publicidade

Sua carreira na televisão brasileira iniciou-se no ano de 1971, quando a comediante participou de Os Caras de Pau. Em 2006, a atriz comoveu o Brasil no programa de Sônia Abrão ao contar detalhes sobre um possível despejo ao qual seria submetida de seu apartamento no Rio de Janeiro por inadimplência de condomínio.

A história comoveu diretores da novela Prova de Amor, exibida nas telas da Rede Record, que convidaram Marina para trabalhar no folhetim. Com sua morte, a comediante deixa três filhas: Sylvia, Glaucia e Priscilla.

Publicidade
Publicidade