in

Empresa que usou imagem de Fábio Jr. em remédio para impotência perde processo e terá que indenizar o ator

O ator conseguiu aumentar o valor da indenização após entrar com recurso no Tribunal de Justiça de SP.

Reprodução/Metrópoles

A ator Fábio Jr. conseguiu mais uma vitória na batalha judicial travada contra uma empresa de suplementos, após ter sua imagem usada de forma indevida para divulgar um remédio contra a impotência sexual.

Publicidade

A Justiça decidiu recentemente que a empresa deverá pagar R$ 100 mil de indenização para Fábio Jr., devido ao uso de imagem sem permissão. Essa foi a segunda decisão tomada pela Justiça a favor do ator, que já havia conseguido uma indenização de R$ 50 mil em 2019.

No entanto, a decisão de 2019 não agradou a defesa do ator, considerando o valor muito baixo em comparação com os danos à sua imagem. Insatisfeito com a primeira decisão, Fábio Jr. entrou com um recurso no Tribunal de Justiça de São Paulo, alegando que o valor dado na decisão era totalmente incompatível com os danos à sua imagem.

Publicidade

No recurso, a defesa do ator pediu uma indenização de R$ 300 mil e utilizou alguns argumentos para justificar que os valores eram incompatíveis, alegando que Fábio Jr. sempre teve fama de “namoradeiro” e é conhecido no país como: “homem viril, galanteador, símbolo sexual de toda uma geração”. Além disso, ressaltaram que ele já foi casado seis vezes e é pai de seis filhos.

Publicidade

Publicidade

Decisão da Justiça

Segundo decisão do relator Pedro de Alcântara da Silva Leme Filho, Fábio Jr. tem colhido os frutos de sua carreira e possui uma estabilidade na vida profissional e afetiva, afirmando que a falsa notícia de que sofria de disfunção erétil e que utiliza o produto “Power Blue” tinha o objetivo de macular sua honra objetiva.

No entanto, a Justiça entendeu que R$ 300 mil seria um valor exagerado para punição e decretou que a indenização seja no valor de R$ 100 mil, além da empresa ter que retratar publicamente utilizando seu site de vendas que utilizou à imagem indevida e desmentir a informação exposta.

Publicidade
Publicidade