in

CNN teve reunião interna sobre Evaristo Costa, diz jornalista

Jornalista afirma que CEO da CNN Brasil, Renata Afonso, fez reunião interna para debater sobre Evaristo Costa.

CNN

Evaristo Costa está fora da CNN que, após ver a demissão ser levada a público pelo seu ex-contratado, teria feito uma reunião interna para falar sobre o apresentador; segundo reportagem publicada pelo jornalista Maurício Stycer, do UOL.

Publicidade

Tudo começou quando Evaristo Costa não gostou da maneira como foi demitido da CNN. O ex-âncora do canal falou tudo que pensava sobre a emissora e descreveu que apenas descobriu sua demissão ao assistir o canal e sentir falta do anúncio de seu programa. Diante disso, o jornalista ligou para a emissora e, só assim, teria sido informado do desligamento, definido dias antes.

Com a exposição dos fatos, vinda de Evaristo Costa, a CEO da CNN, Renata Afonso, teria convocado uma reunião interna para falar sobre o assunto. Durante a ocasião, todos estariam muito indignados, e a CEO teria dito que o ex-contratado não soube justificar os fatos que culminaram em sua demissão.

Publicidade

Renata Afonso ainda teria se mostrado indignada e relatou que Evaristo teve dois meses de férias, sendo que, em agosto, conforme combinado, ele interrompeu o descanso e gravou para programas que seriam exibidos em setembro. Mas, no dia primeiro, a CNN divulgou a criação do CNN Soft, com programas dedicados ao entretenimento e soft news.

Publicidade

Renata Afonso também teria afirmado que o programa de Evaristo Costa não caberia mais na grade da emissora. Ainda de acordo com a reportagem de Maurício Stycer, no dia 1ª de setembro teria tido uma conversa da emissora com Evaristo, em que foi deixado claro o descontentamento com o faturamento e audiência do programa dele.

Publicidade

CNN teria recebido recusas de Evaristo Costa

Ainda de Londres, Evaristo Costa teria feito algumas gravações e foi convidado a voltar para o Brasil, porém, teria recusado. Segundo a reportagem do UOL, a CNN teria recebido recusas, por parte do apresentador, que, além de não querer ser correspondente, ainda teria se recusado a cobrir a morte do príncipe Philip, em abril.

Evaristo Costa responde à reportagem

Para Evaristo Costa, a CNN começou a sabotá-lo e lembrou que, na negociação para sua contratação, deixou claro que não faria trabalhos ao vivo como repórter. Ainda, relatou que “foi uma grande incompetência deles não conseguir vender o programa. Levei a Rico Investimentos como patrocinador, mas eles não conseguiram manter a empresa”. Por fim, Evaristo afirmou que foi prometido um estúdio, mas ele seguia gravando na rua. “Vocês (CNN) me cortaram com a maior falta de respeito’”, finalizou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.