in

Bastidores de Verdades Secretas, teve briga de Walcyr Carrasco com autora, saída de atriz e confusão

A trama de Walcyr Carrasco gerou muita polêmica ao retratar book rosa e drogas.

Globo

Sucesso de crítica e de público, Verdades Secretas teve muitas confusões nos bastidos, que culminou até na saída de uma das atrizes do elenco do folhetim reapresentado pela Globo e uma briga de Walcyr Carrasco com outra autora da trama.

Publicidade

Atualmente em reprise na Globo, Verdades Secretas foi um dos maiores marcos da emissora nos últimos tempos. A trama de Walcyr Carrasco foi recheada de elementos que prenderam a atenção do público e levaram os personagens e seus respectivos interpretes a glória.

Além disso, o folhetim se tornou uma referência para outros autores da casa, que viram a trama fazer tanto sucesso que, uma segunda temporada está sendo produzida para estrear em breve no Globoplay. Apesar de todo o sucesso, o folhetim teve momentos turbulentos nos bastidores.

Publicidade

Drica Moraes ficou com papel de Deborah Secco em Verdades Secretas

Carolina, papel de Drica de Moraes, mãe da Angel (Camila Queiroz), era para ser interpretada por Deborah Secco. Na época a atriz chegou a gravar algumas cenas como a personagem, mas teve que sair da trama ao descobrir sua gravidez. O impacto foi tão grande que a emissora precisou montar desfiles cenográficos para introduzir na trama, já que as cenas feitas na São Paulo Fashion Week eram todas com Deborah e não puderam ser usadas.

Publicidade

As agências de modelos também se revoltaram com a interpretação do Book Rosa, sistema em que modelos fazem programa. Na época, Marcus Panthera, dono da agência Mega Model disse que as pessoas estavam tendo uma impressão erronia da profissão por conta do contexto abordado na trama de Walcyr.

Publicidade

A Globo rebateu a crítica ao dizer que obras de ficção não tem compromisso com a realidade, apenas usam um acontecimento ou algo que possa acontecer como fundo de pano para a história. Ainda sobre os bastidores teve um desentendimento entre autores.

Walcyr Carrasco não teria gostado de destaque dado para coautora

Maria Elisa Berredo foi uma das coautora do folhetim de Walcyr Carrasco, porém, o Notícias da TV, portal de notícias sobre o mundo da televisão, na época do folhetim, noticiou que os temas mais pesados como drogas e sexo teriam sido criados por ela e não Walcyr. Os dois repetiram a parceria em Êta Mundo Bom! (2016), no entanto, logo após a estreia ela foi retirada da trama. Na ocasião, o novelista parecia ter se incomodado com o sucesso que ela estava fazendo.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.