in

Suposto namorado de Gugu reaparece e questiona a morte do apresentador: ‘Jamais subiria’

O chef de cozinha Thiago Salvatico segue a mesma linha do cantor Rafael Ilha.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM Thiago Salvatico

A polêmica em torno da morte de Gugu Liberato continua. Passados quase dois anos desde o acidente, em 21 de novembro de 2019, a família do apresentador vive um verdadeiro pé de guerra por conta da herança deixada pelo artista, ao mesmo tempo em que surgem questionamentos à cerca da causa de sua morte.

Publicidade

Primeiro foi o cantor Rafael Ilha, que conhecia Gugu desde os anos 80, quando ele participou do grupo Polegar. Rafael participou do podcast Inteligência Ltda, do humorista Rogério Vilela, e lá polemizou sobre a morte do apresentador. O cantor afirmou que sabe o que aconteceu e que a família do Gugu não diz a verdade sobre o acidente dele. Para o ex-Polegar, o apresentador nunca subiria no sótão de sua casa para arrumar o ar-condicionado.

Rafael Ilha disse ainda, no podcast, que Gugu não tinha o costume nem de trocar lâmpadas queimadas, quanto mais subir em sótão. Serviços domésticos não eram com ele, que apenas pagava para alguém executar o trabalho. O cantor não sabe o motivo pelo qual a família teria criado essa versão a respeito do acidente do apresentador, mas pensa que poderiam ter contado a verdade para o público

Publicidade

Outra pessoa que pensa dessa forma deu as caras nas redes sociais nesta segunda-feira (06). Trata-se do chef de cozinha Thiago Salvatico, que viveu, segundo ele, um romance com o apresentador em seus últimos 4 anos de vida. Thiago respondeu um post de Hugo Gloss sobre o assunto, afirmando categoricamente que: “Gugu jamais subiria para consertar ar condicionado”.

Publicidade

Na época do acidente, o apresentador foi encaminhado para o hospital Orlando Health Medical Center, onde teve sua morte cerebral decretada dois dias depois.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com