in

Doença que tirou Patrícia Poeta da TV com cirurgia de urgência pode acometer qualquer um e se tornar grave

A apresentadora da Globo anunciou por meio de suas redes sociais nesta segunda-feira (6) que precisaria passar pelo procedimento cirúrgico.

TV Globo/Encontro/Reprodução | CanStockPhoto.com/Divulgação

A apresentadora Patrícia Poeta causou preocupação em seus fãs e admiradores ao noticiar por meio de suas redes sociais na manhã desta segunda-feira (6) que precisaria passar por uma cirurgia de emergência nas amígdalas. Por conta disso, a TV Globo escolheu uma substituta para comandar o programa Encontro, uma vez que Fátima Bernardes está em seu período de férias e vinha sendo suprida pela jornalista.

Publicidade

Patrícia Poeta enfrenta cirurgia nas amígdalas

As amígdalas são pequenas glândulas localizadas na região da garganta, e precisam ser retiradas por meio de procedimentos cirúrgicos nos casos de amigdalite crônica ou quando os tratamentos convencionais com o uso de antibióticos não surtem efeitos. Há casos em que o procedimento também é necessário quando as glândulas dilatam, causando obstrução nas vias respiratórias, além de dificultar a alimentação do paciente.

A amigdalite, por sua vez, enquanto causa mais comum da cirurgia de retirada das amígdalas, condiz com uma inflamação causada pela ação de vírus ou bactérias na garganta, provocando inchaço local e dor.

Publicidade

A cirurgia é fornecida gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde), e, em geral, não possui maiores complicações. O procedimento é feito com o apoio de anestesia geral, com 30 minutos ou 1 hora de duração, com alta hospitalar comumente concedida no mesmo dia.

Publicidade

Algumas complicações pouco comuns podem acontecer, especialmente por conta da anestesia geral, incluindo problemas cardiovasculares, problemas respiratórios, confusão mental e reação alérgica, além de dores, vômitos e sangramentos.

Publicidade

Poucos pacientes relatam que, após a cirurgia, houve alteração na voz, além de falta de ar, dificuldade para engolir, tosse, náuseas e vômitos. A recuperação total da cirurgia dura por volta de 7 dias, podendo chegar a duas semanas – embora nos cinco primeiros dias seja possível sentir dores e incômodos na garganta. Além disso, é recomendável repouso, sem esforços físicos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com