in

Funcionários da RedeTV! entram em greve geral e alegam intimidação

Sem reajustes de salários, os funcionários do canal iniciaram uma paralização total

Funcionários protestaram na frente da RedeTV! | Foto: Reprodução radialistasp.org.br

Muito se engana quem pensa que a bomba na RedeTV! já estourou. Agora, a alta cúpula do canal de Osasco terá motivos para uma grande dor de cabeça. Em assembleia do Sindicato dos trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo, a Sertesp, realizada na última segunda (30), os funcionários da emissora decidiram por unanimidade entrar em greve a partir desta terça-feira (31).

Publicidade

Segundo o colunista Ricardo Feltrin do UOL, a greve que começou às 0h dessa terça foi definida por tempo indeterminado, envolvendo toda a equipe do canal: cinegrafistas, operadores de vídeo, advogados, editores de imagem, recursos humanos, produtores, secretários, copeiros, faxineiras, seguranças e até mesmo os professores de educação física da RedeTV!

Em comunicado enviado à emissora, o sindicato informa sobre a decisão, apoiando o movimento grevista. Segundo o documento, a Sertesp alega que o canal fechou diversos contratos publicitários com grandes empresas, além de merchandisings, horários vendidos e investimentos, mas não fez nenhum reajuste salarial aos contratados da TV Ômega, conhecida por RedeTV!. Com salários defasados, o sindicato  reivindica reajuste de 18,72%. Em contraproposta rejeitada, a emissora ofereceu 3,8%. Segundo a Sertesp, os funcionários estariam sem reajustes desde 2017, incluindo readequação salarial e de vale-alimentação.

Publicidade

No documento, o sindicato alega que mesmo sendo comunicada sobre o interesse na negociação de valores, a RedeTV! optou por não responder. Diante da omissão, a greve foi iniciada e deve afetar a grade de programação da emissora.

Publicidade

Em documento, o sindicato reforça ao canal o início da greve. 

Publicidade

Através de uma publicação feita pelo sindicato, os colaboradores do canal teriam sido intimidados por chefes e superiores a mando da direção da empresa, mas mesmo assim compareceram em peso na porta da RedeTV! “Sem reajuste, com perda do poder de compra, só restou aos trabalhadores da RedeTV! cruzarem os braços, para que a direção da empresa negocie o reajuste dos salários, as cláusulas econômicas e o pagamento do Programa de Participação dos Resultados. São quatro anos sem nenhuma consideração com os trabalhadores. Agora isso vai mudar.’

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Daniel Spagnuolo

Jornalista MTB 0090259/SP, apresentador e locutor.
Escrevo sobre TV e Famosos há 12 anos e hoje faço parte do podcast tvemais
Instagram @danielbsn
Twitter: @odanielbsn