in

Regina Duarte, após trocar Globo por Bolsonaro, paga caro e é cortada de novela da emissora; relembre polêmica

Participação especial da atriz no primeiro episódio de Pega Pega não foi ao ar

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Regina Duarte foi dispensada da Globo no início de 2020 para assumir a Secretaria da Cultura no governo Bolsonaro, de onde foi demitida pelo próprio presidente dois meses depois. De lá pra cá, o clima da veterana atriz com a sua antiga emissora não parece ter melhorado.

Publicidade

Sem atuar desde que abraçou o atual governo, Regina foi cortada até da reprise da novela Pega Pega, que voltou à grade da emissora na última segunda-feira (23/08). A atriz fez uma participação especial no primeiro capítulo da trama que foi ao ar originalmente no ano de 2017.

Toda a cena de Regina Duarte, em que ela dava o ar de sua graça em uma festa organizada por Sabine (personagem de Irene Ravache), foi cortada pela Globo. O diálogo da atriz com a ricaça e também com o falido Pedrinho (Marcos Caruso) não foi exibido na reprise do folhetim.

Publicidade

Passagem da atriz pelo governo foi recheada de polêmicas

Regina Duarte trocou a Globo pela Secretaria da Cultura em fevereiro de 2020. Na ocasião, a atriz foi severamente criticada por antigos companheiros de trabalho, como Antônio Fagundes e Lima Duarte.

Publicidade

Em um episódio constrangedor, Regina foi entrevistada pela CNN Brasil e não aceitou ouvir uma cobrança da também atriz Maitê Proença. A Secretária da Cultura na ocasião, deu um chilique ao vivo e disse que a emissora estava desenterrando mortos. Confira abaixo alguns momentos da polêmica entrevista.

Publicidade

Na época que a entrevista foi ao ar, apoiadores do presidente Bolsonaro passaram a criticar a CNN em suas redes sociais. Muitos chegaram a dizer que o jornalismo da emissora era a favor do comunismo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com