in

Cantor famoso não se comove com notícia de depressão de Sérgio Reis após áudio: ‘Não tenho pena de fascista’

Sérgio Reis continua sendo atacado nas redes sociais por conta de áudio vazado.

INSTAGRAM SÉRGIO REIS - INSTAGRAM TICO SANTA CRUZ

O cantor sertanejo Sérgio Reis está sendo bastante criticado nas redes sociais após ter um áudio vazado em que ele afirma que se reuniu com líderes caminhoneiros e grandes produtores de soja no intenção de fazer uma manifestação em Brasília com o intuito de conseguir que o senado afaste os ministros do STF.

Publicidade

Em um trecho mais ríspido do áudio, Sérgio Reis diz que se os ministros não saírem em 30 dias, eles vão invadir, quebrar tudo e tirar eles na marra.

Por conta de toda a polêmica causada por conta da divulgação do áudio, o cantor se recolheu em sua casa e obedecendo recomendações de seus médicos e advogados, não está falando com ninguém e nem dando entrevistas.

Publicidade

Segundo sua esposa, Ângela Bavini, o cantor se encontra deprimido e passando mal, com uma crise de diabetes. Ela diz que ele está muito triste com toda a repercussão do caso e que foi mal interpretado.

Publicidade

As palavras de Ângela não chegaram a comover o cantor de rock Tico Santa Cruz, que vêm detonando o sertanejo em suas redes sociais. Grande crítico do governo Bolsonaro, o vocalista da banda Detonautas postou em seus stories um print da matéria de Mônica Bergamo na Folha de São Paulo, em que o atual estado de saúde de Sérgio Reis é revelado e comentou: ‘Não tenho pena de fascista‘.

Publicidade

Tico também postou nessa segunda-feira (16/08) um vídeo de Chorão, líder dos caminhoneiros, desmentindo e atacando o cantor Sérgio Reis. No vídeo, ele deixa claro que os caminhoneiros não participarão de nenhum ato político pró-governo. Chorão afirmou que qualquer manifestação deles será por melhorias na própria categoria dos caminhoneiros.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com