in

Fãs mandam mensagens de carinho a Glória Menezes, pela morte de Tarcísio Meira, e levantam questão sobre como ajudar quem fica

Especialista explica como cuidar da pessoa que perdeu um ente querido. Uma professora conta como sobreviveu ao luto, após perder seu marido.

TV GLOBO

Na última quinta-feira (12), o marido da atriz Glória Menezes, Tarcísio Meira, faleceu em decorrência de complicações da Covid-19. O casal passou 59 anos juntos e tiveram um filho, o também ator Tarcísio Filho. Os artistas são muito queridos pelos fãs, então o momento provocou uma enxurrada de mensagens de carinho e comoção pelo casal nas redes sociais.

Publicidade

Um bj pra vc Glória, a grande companheira. Nós estamos aqui para te abraçar, sinta o nosso amor. Sinta o aplauso do Brasil pelo Tarcísio. Amamos vcs!“, publicou a atris Lilia Cabral. “Todo meu carinho para Glória e Tarcizinho neste momento tão difícil!“, escreveu Lucinha Lins, também em sua rede social.

Com várias homenagens e demonstrações de carinho para Glória Menezes, que viu seu marido somar o triste número de mais de 560 mil mortes pela Covid-19, fica a questão: como ajudar quem fica? O psiquiatra do Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto, Dr. Helder Gomes, esclarece que o luto é uma fase dolorosa e particular para cada pessoa, alguns demoram mais para superar a partida de seu ente querido; e é comum que o primeiro ano de luto seja o mais traumático.

Publicidade

A professora Maria Aparecida Santos Pires, 60 anos, também enfrentou a dor da perda e relatou sua história ao site IG. Ela perdeu o marido em decorrência de um câncer, no ano de 2020. O casal passou 42 anos juntos, há exemplo dos atores Glória e Tarcísio. Wanderlei foi o único namorado de Maria, ela tinha 17 anos quando se conheceram.

Publicidade

A professora comentou que a convivência era de pura cumplicidade. Maria contou que viver o processo de luto foi complicado, pois o marido morreu no início da pandemia. Ela teve que ficar isolada, sem poder sair ou conversar com outras pessoas, dificultando receber um abraço dos amigos para confortar sua tristeza naquele momento.

Publicidade

A psicóloga Clarisse Massiê fez algumas recomendações sobre como viver o processo de luto. A profissional afirmou que é importante respeitar o momento de cada indivíduo, deixando que ele chore sua perda, solte suas emoções e procure não reprimir seus sentimentos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Valeria Soares

Aqui você fica por dentro de tudo que acontece no mundo dos famosos e muito mais.