in

Polícia prende Flordelis e vídeo é divulgado: ‘Tô indo presa’

A prisão acontece após a perda do foro privilegiado por cassação na Câmara dos Deputados.

FOTO: MICHEL JESUS/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Chega ao fim uma das mais longas novelas policiais dos últimos anos: a ex-deputada federal Flordelis foi presa em sua casa, em Niterói, na noite desta sexta-feira (13). A ex-deputada é acusada de ser a mandante do assassinato de seu marido, pastor Anderson, que perdeu a vida após um atentado na porta de casa, no dia 16 de junho de 2019.

Publicidade

Nas redes sociais, a evangélica publicou um vídeo, afirmando que estava sendo presa e pedindo orações de seus seguidores. No momento da prisão, Flordelis segurava uma Bíblia. Ela disse amar os familiares e pediu para terem fé em Deus.

A prisão dela acontece 48 horas após o seu mandato de deputada federal ter sido cassado na Câmara dos Deputados, em Brasília. Foram recebidos dois pedidos de prisão contra a ex-parlamentar: os advogados da família de Anderson e o Ministério Público do Rio de Janeiro atuaram nos pedidos. A defesa já entrou com um pedido de habeas corpus. Veja o vídeo divulgado:

Publicidade

Publicidade

Denunciada com outras dez pessoas

Há um ano, em agosto de 2020, Flordelis e outras dez pessoas foram denunciadas pela morte de Anderson do Carmo de Souza. Na época, ela não pôde ser presa por contar com o foro privilegiado. Após ter o seu mandato cassado por quebra de decoro, ela já podia ser presa. 

Publicidade

O MPRJ anotou em documento que a liberdade da acusada colocava em risco a instrução criminal, assim como a aplicação da lei. “Com a perda do mandato de parlamentar, a situação jurídica da ré deve ser revista“, diz trecho do documento. O pedido de prisão foi encaminhado à terceira Vara Criminal de Niterói.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.