in

Laudo policial afirma não ter encontrado provas da acusação de Duda Reis contra Nego do Borel

A Polícia Civil de São Paulo periciou aparelhos eletrônicos e contas bancárias do cantor.

Instagram/@negodoborel

O processo envolvendo Duda Reis e o cantor Nego do Borel segue correndo na Justiça após o término de relacionamento do casal. A atriz foi à Justiça em janeiro deste ano e acusou o cantor de fazer ameaças com alguns vídeos íntimos e de agressão doméstica, além de injúria e estupro de vulnerável. A Polícia Civil de São Paulo decidiu instaurar um processo para apurar informações sobre o caso.

Publicidade

A polícia decidiu solicitar uma perícia no imposto de renda e em todas as contas bancárias do cantor, além de verificar vários aparelhos eletrônicos que pertencem à Nego do Borel, como um iPhone 11 Pro, três aparelhos celulares e alguns computadores.

No laudo pericial divulgado nesta quinta-feira (12), o perito afirmou que não foi encontrado prova para as acusações feitas pela atriz. O cantor aproveitou para ir às suas redes sociais e se manifestar sobre o caso, afirmando que a verdade está vindo a tona e que está muito feliz com a notícia.

Publicidade

Laudos feitos pela Polícia

A Polícia Civil de São Paulo publicou, nesta quinta-feira (12), dois lados periciais sobre o processo envolvendo Nego do Borel e Duda Reis, feitos sobre aparelhos eletrônicos e as finanças do cantor, além de verificar a origem do dinheiro apreendido pela polícia. Os laudos periciais foram assinados por Marco Aurélio Caprino, que é perito criminal contador. 

Publicidade

Após analisar o imposto de renda, as contas do cantor e diversas informações obtidas sobre os trabalhos de Nego do Borel, o perito afirmou que existem evidências de que o valor de R$ 424.920,00, que foi apreendido pela polícia, tenha origem lícita.

Publicidade

Já o laudo que analisou todos os aparelhos eletrônicos de Nego do Borel também não foi encontrado nenhuma prova das acusações feitas por Duda Reis. O cantor informou que irá processar a ex-noiva por injúria, calúnia e difamação, mesmo que o processo ainda esteja correndo na Justiça.

Publicidade
Publicidade