in

Polícia pede arquivamento das investigações sobre a morte de Tom Veiga; conclusão é revelada

Humorista foi encontrado sem vida em sua residência no final do ano passado.

Veja / Globo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro apresentou uma solicitação ao Ministério Público para que as investigações sobre a morte de Neilton José Veiga Junior, o Tom Veiga, sejam arquivadas. Intérprete do Louro José no programa Mais Você, da TV Globo, o artista foi encontrado morto em sua residência no dia 1º de novembro de 2020, na Barra da Tijuca.

Publicidade

Um dos responsáveis em comandar as investigações, o delegado Paulo Roberto Mendes Júnior, da 16ª DP, pontuou no relatório final que todas as diligências possíveis foram tomadas, sem existir mais ninguém para prestar depoimento sobre a morte de Tom Veiga.

O inquérito para investigar as causas da morte do artista foi aberto após amigos suspeitarem da morte. Contudo, na apuração feita pelas autoridades, nada de relevante que caracterizasse indícios de crime foi encontrado.

Publicidade

Segundo informações registradas no boletim do Instituto Médico Legal (IML), o intérprete do Louro José teve uma “hemorragia intracraniana, subaracnoide, rotura de aneurisma cerebral” por “evolução de doença”. Segundo o relatório conclusivo das investigações, todos os elementos apontam que a causa morte de Veiga foi natural. 

Publicidade

Comoção

A morte de Tom Veiga provocou uma enorme comoção entre amigos, familiares e fãs do trabalho do artista. A apresentadora Ana Maria Braga, amiga íntima do humorista, ficou bastante comovida e foi muito confortada nas redes sociais.

Publicidade

Dois dias após Veiga ser encontrado morto em sua residência, Ana Maria apresentou um programa especialmente em homenagem ao companheiro de estúdio e comoveu a todos com sua fibra e força para superar a partida do amigo tão próximo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade