in

Alegando perseguição da comunidade LGBTQIA+, Sikêra Jr. vai à Justiça contra ativista

A polêmica envolvendo o apresentador e a comunidade LGBTQIA+ parece estar longe de acabar.

Reprodução/Metrópoles

Toda a grande polêmica envolvendo o apresentador Sikêra Jr. e a comunidade LGBTQIA+ parece estar muito longe de acabar. No mais novo episódio da briga, o apresentador da emissora RedeTV! decidiu entrar com um processo judicial alegando estar sendo perseguido pela sigla.

Publicidade

Sikêra Jr. entrou recentemente com uma ação judicial contra o ativista Agripino Magalhães pedindo cerca de R$ 100 mil de indenização por danos morais, alegando ser vítima de vários comentários vexatórios feitos nas redes sociais.

Os atritos entre Agripino e Sikêra iniciaram após uma grande sequência de falas do apresentador do programa Alerta Nacional, atacando o ativista e suplente de deputado estadual no estado de São Paulo. Agripino chegou a denunciar Sikêra Jr. ao Ministério Público de São Paulo por homofobia e o caso acabou virando inquérito judicial.

Publicidade

O ativista ainda entrou com uma segunda denúncia em maio deste ano, após o apresentador voltar a ofendê-lo em rede nacional, utilizando alguns insultos preconceituosos como “suplente de baitola”.

Publicidade

https://www.instagram.com/reel/CQkKoPshUNH/

Publicidade

Início de toda a polêmica

O apresentador Sikêra Júnior mostrou em rede nacional todo o seu preconceito contra comunidade LGBTQIA+ após comentar uma campanha publicitária do Burger King. As ofensas foram feitas no dia 26 de junho durante seu programa Alerta Nacional, na emissora RedeTV!, e repercutiram nas redes sociais.

O Burger King lançou recentemente uma campanha publicitária em homenagem ao dia do Orgulho LGBTQIA+, mostrando a pureza das crianças e  como elas falam com muita naturalidade sobre relacionamentos homoafetivos.

Indignado com a campanha Sikêra Jr. afirmou que relacionamentos homoafetivos não são normais, disparando que eles nunca irão ter filhos ou se reproduzir. Além disso, acusou a comunidade LGBTQIA+ de querer acabar com a família brasileira “Vocês são nojentos“.

O episódio gerou grande revolta nacional e o apresentador acabou perdendo dezenas de patrocinadores de seu programa, além de ser publicamente criticado por várias celebridades brasileiras.

Publicidade
Publicidade
Publicidade