in

Nem tudo que parece, é: três grandes mentiras que contam sobre o signo de leão

Um dos signos mais intensos do zodíaco, nascidos em leão são alvos destas três grandes mentiras.

Portal Lua Natural

O signo de leão é conhecido dentre os signos do zodíaco como o representante da intensidade. Leoninos são pessoas extremamente intensas. Não é à toa que estes são representados pela figura imponente de um dos felinos mais ameaçadores da Terra.

Publicidade

Apesar de intensos, os nascidos neste signo também podem apresentar um certo grau de bagunça emocional, além de tentarem disfarçar a insegurança com uma certa imponência ao se vestir.

Com tantos conceitos e ideias associadas aos leoninos, não é difícil se sentir chateado ou até mesmo ofendido com as inverdades sobre este majestoso signo. Conheça três grandes mentiras sobre as pessoas do signo de Leão.

Publicidade

São mandões

Mandar em todo mundo não é o que eles querem, embora em muitas vezes pareça ser exatamente a vontade deles. Leoninos são pessoas abençoadas com o raro dom da liderança e, por conta disso, são facilmente confundidos com aquelas pessoas que simplesmente acham que podem mandar em todo mundo. Cada caso vale uma análise, porém, na maioria das vezes estão apenas assumindo a liderança do grupo.

Publicidade

Se cansam das pessoas

Pode até parecer que eles se cansaram, mas, na verdade, só não estão vendo mais motivos para ficar. Leoninos colocam o coração e todo o sentimento no que fazem ou na pessoa com a qual se relacionam. Se para eles não existe paixão, simplesmente vão embora, mas se a paixão existir, se entregam e mostram medo de perder.

Publicidade

São pessoas desconfiadas

Farejar mentira e falsidade é com eles mesmos. Aqueles que se aproximam com más intenções certamente não terão sucesso em enganar um leonino. Apesar de parecerem altamente desconfiados de tudo e de todos, os nascidos neste signo simplesmente possuem uma defesa muito grande contra os falsos e os mentirosos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.