in

Morte de modelo brasileira no Chile pode ter reviravolta; polícia toma nova atitude

Morte da brasileira de 33 anos passou a ser investigada pela polícia do Chile.

Instagram Nayara Vit

A morte da modelo brasileira Nayara Vit, no Chile, no dia 7 de julho, continua repercutindo. A jovem de 33 anos caiu do 12º andar de um prédio localizado em Las Condes, bairro nobre da cidade de Santiago, capital do país. A primeira informação era a de que a modelo teria tirado a própria vida.

Publicidade

Nayara era conhecida no Chile, país onde foi morar em 2005, depois de participar do programa Toc Show, em 2015. No dia da morte, ela estava acompanhada do namorado, Rodrigo Del Valle Mijac. Ele contou à polícia que a namorada saiu correndo em direção à varanda e se jogou lá embaixo.

Na quarta-feira (14), o velório e enterro do corpo de Nayara não foram realizados. O adiamento ocorreu porque a polícia chilena pediu uma nova autópsia no corpo da modelo brasileira. O objetivo é descobrir mais informações sobre a morte. A hipótese de suicídio continua valendo, mas os policiais desconfiam que ela possa ter sido assassinada.

Publicidade

Desde a morte dela, a família tem desconfiado da versão de que Nayara, que era sempre tão feliz, tivesse tirado a própria vida. Ela deixou uma filha de quatro anos. Uma advogada amiga de Nayara informou que em maio, a brasileira havia sido expulsa de casa com a filha pelo namorado.

Publicidade

Marcela Bakit deu as declarações durante entrevista ao programa Correo de La Mañana. As investigações continuam e devem chegar a alguma resposta nos próximos dias. Do Brasil, a família acompanha todos os detalhes. Há advogados cuidando do caso no Chile e representando a família de Nayara, que não pôde ir ao velório.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!