in

Filho adotivo de Angelina Jolie e Brad Pitt foi roubado de sua família? Documentário levanta polêmica

Caso de adoção de Maddox está sendo novamente investigado, com alegações graves.

Instagram Angelina Jolie Official

Foi em 2002 que Angelina Jolie adotou Maddox, no Camboja. Agora, um novo documentário deixa dúvidas sobre essa e outras adoções. Angelina poderia ter adotado um menino roubado de sua família biológica. O trabalho da cineasta Elizabeth Jacobs volta a explorar um assunto muito debatido, sobre como muitas crianças são roubadas de seus pais, retiradas de suas famílias no Camboja, para serem depois adotados para os EUA.

Publicidade

Adoção de Maddox por Angelina Jolie pode ter sido fraudulenta

O caso foi primeiramente falado em 2004, quando Lauryn Galindo foi detida. A mulher era agente de adoção e intermediou, entre muitos outros, a adoção de Maddox, por Angelina Jolie. A mulher foi presa por “falsificar documentos para obter vistos dos EUA para órfãos”, de acordo com o jornal Daily Mail. Galindo, em sua agência com uma irmã, estaria falsificando nomes, datas e locais de nascimento de crianças cambojanas para colocar em famílias nos EUA. A agência foi multada em 150 mil dólares.

Na altura, Angelina Jolie revelou que não sabia de nada e também nunca foi provado se Maddox era mesmo órfão ou se ele poderia ter uma família que o quisesse. A atriz falou que ela “fez de tudo para garantir que Maddox não tinha uma mãe biológica viva no Camboja” e que ela “nunca roubaria o filho de uma mãe”. Também Lauryn Galindo falou que a adoção da famosa atriz não teve qualquer ilegalidade. 

Publicidade

Em 2017, Mounh Sarath, um trabalhador humanitário cambojano alegou que os documentos de Maddox continham informações falsas. O homem teria escrito nos documentos que ele mesmo era o pai do menino, acelerando o processo, para que Angelina pudesse receber o menino mais rapidamente.

Publicidade

Documentário investiga adoções como o do filho de Angelina Jolie

Agora, este novo documentário torna a destacar um tema tantas vezes esquecido. “Crianças roubadas” é o nome do projeto de Elizabeth Jacobs, uma jovem que conhece a realidade de perto. Seus pais também adotaram uma criança no Camboja, com ajuda de Galindo. Aos 21 anos, Elizabeth está estudando cinema e em seu documentário ela vai mostrar como “famílias pobres do Camboja são vítimas de recrutadores de bebês”. A jovem realizadora está decidida em saber toda a verdade sobre as adoções de Galindo. 

Publicidade

De acordo com o jornal The Sun, entre os anos 1997 e 2001, 800 adoções de um total de 1600, entre o Cambodja e os EUA, passaram pela agência de Galindo. Só após a adoção de Maddox é que Galindo e sua irmã precisaram enfrentar acusações na Justiça. Depois disso, países como os EUA proibiram adoções no Camboja. 

Angelina Jolie adotou ainda, depois de Maddox, Zahara na Etiópia e Pax no Vietnã, que ela compartilha com seu ex-marido Brad Pitt. O ex-casal também tem três filhos biolôgicos, Shiloh e os gêmeos Vivienne e Knox.

Publicidade
Publicidade