in

Goleiro Bruno desabafa e aponta culpado por fracasso em retorno ao futebol: ‘colocou uma prisão perpétua’

Ex-jogador do Flamengo chegou a atuar pelo Rio Branco na temporada passada.

O TEMPO

Fora das quatro linhas há alguns meses depois de sua volta ao futebol por uma equipe do norte do país, o goleiro Bruno, de 36 anos, não quer saber de retomar a carreira como jogador e vem se dedicando ao mercado financeiro para se tornar um trader esportivo.

Publicidade

Em entrevista ao canal “Nação Urubu 81”, no YouTube, Bruno Fernandes, acusado e condenado pela morte da modelo Eliza Samúdio, desabafou ao falar que a mídia é a principal culpada para o insucesso na sua volta aos gramados, se dizendo vítima de uma “prisão perpétua”.

“Eu tinha, sim, a vontade de continuar no futebol, até porque é um sonho de criança, que foi realizado. E infelizmente não consegui. Deixei isso em terceiro ou quarto plano por causa da pressão midiática”, disparou Bruno.

Publicidade

“Então a mídia meio que colocou sobre o Bruno uma prisão perpétua, como se ele não pudesse recomeçar”, afirmou o ex-goleiro do Flamengo. 

Publicidade

Retomada e declínio

Após conviver com muita pressão na tentativa de retomar sua carreira no futebol, Bruno conseguiu um acordo com o Rio Branco, do Acre, no ano passado. Pelo clube, o goleiro disputou o certame estadual e a quarta divisão. Mesmo diante da pressão inicial, que culminou até mesmo em pedido de demissão e protestos, a diretoria da equipe suportou toda a pressão e manteve Bruno até o final do contrato.

Publicidade

Neste ano, o jogador chegou a anunciar a aposentadoria nas redes sociais, e semanas depois foi oficializado como reforço do Atlético Carioca, time da terceira divisão do estado do Rio de Janeiro, mas o clube declinou do acerto, e a contratação foi desfeita. Com o futebol em segundo plano, Bruno agora tem se voltado para aplicações no mercado financeiro. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade