in

Bonner e Renata encerram Jornal Nacional de luto e escondem ‘frase chula’ do presidente Bolsonaro

JN, da TV Globo, terminou mais uma vez de luto devido às mortes causadas pela Covid.

Reprodução TV Globo

William Bonner e Renata Vasconcellos encerraram o Jornal Nacional de luto mais uma vez. O telejornal voltou a ser encerrado de maneira diferente, com silêncio e o número de mortos pela Covid-19 aparecendo no telão atrás dos apresentadores.

Publicidade

O JN foi encerrado logo depois de reportagem sobre a carta enviada pelos senadores que comandam a CPI da Covid endereçada ao presidente Jair Bolsonaro. No documento, eles pedem que o presidente confirme ou negue casos de corrupção na compra de vacinas contra a Covid.

Antes de encerrar o Jornal Nacional, Renata falou sobre a resposta de Bolsonaro. “No início da noite, na internet, o presidente Jair Bolsonaro usou uma palavra chula para dizer que não vai responder à carta da CPI”, afirmou Renata. Em live semanal, Bolsonaro disse: “caguei para a CPI. Não vou responder nada”, disse o presidente na live.

Publicidade

Jornal Nacional de luto mais uma vez

Enquanto Renata falava sobre a declaração de Bolsonaro, atrás dela o telão mostrava que o país atingiu a marca de 530 mil óbitos em decorrência da Covid-19. Logo depois da fala da âncora do JN, o telejornal foi encerrado. Bonner não falou nada.

Publicidade

Também não houve o “boa noite” nem a trilha tradicional do telejornal mais assistido da TV brasileira. Em seguida, a câmera mostrou a redação atrás do estúdio do JN. No telão, havia uma bandeira do Brasil preta e branca. Desde o ano passado, o Jornal Nacional tem sido encerrado de luto quando o Brasil atinge uma marca redonda de mortos pela doença causada pelo coronavírus. Isso deve continuar até as mortes pararem.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!