in

‘Travessa’, Isabelle Drummond afirma que ‘roubava’ cigarros na infância

Quando era criança, a artista escondia maços de cigarros dos parentes que fumavam.

Instagram Isabelle Drumond

Isabelle Drummond confessou que costumava ‘fazer muita arte’, quando interpretava a boneca Emília, no Sítio do Picapau Amarelo. A atriz que hoje está com 27 anos afirmou que costumava ‘roubar’ maços de cigarro das pessoas que gostava porque temiam que elas ficassem doentes.

Publicidade

Em entrevista para o jornal O Globo, a artista declarou que as pessoas costumam contar a ela muitas histórias do passado, nas quais ela perguntava várias coisas de adultos e até se metia na vida deles. Inclusive quando sumia com alguns maços de cigarro das pessoas que amava e era apegada. Com isso, as pessoas ficavam loucas sem saber onde os itens estavam.

Apesar desses acontecimentos, a moça reconheceu que a fase ‘agitada’ não durou muito tempo. Com o passar dos anos, ela foi adquirindo uma personalidade mais tranquila, sem exageros.

Publicidade

Para ela, esse foi um período interessante da sua vida, sempre foi muito independente. Hoje, sua mãe lembra desses momentos com alegria. Embora tenha dado muito trabalho na infância, depois ficou super quieta.

Publicidade

Quando estava na adolescência, as pessoas nem a reconheciam e perguntavam pela Emília.

Publicidade

Hoje em dia, ela é dona de uma ONG que atende pessoas que estão em vulnerabilidade social. Drummond afirmou ainda que sempre teve sua vida pessoal exposta, principalmente quando repercutiu sobre o fato do seu primeiro beijo ter sido em cena com o ator Miguel Rômulo, quando tinha dez anos.

Ela não vê problema em falar sobre o assunto, pois isso não significa um trauma para ela. Mas vê a importância de pensar a forma de fazer suas personagens e entender que seu trabalho requer um mergulho forte na mente.

Publicidade
Publicidade