in

MC Maylon leva a pior na justiça depois de acusar Anderson do Molejo de estupro; juíza define multa

O MC terá que indenizar o cantor em R$ 1 mil por cada vez que mencionar algo sobre Anderson publicamente.

REPRODUÇÃO/SBT - REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O jovem MC Maylon, que no início do ano acusou o cantor Anderson Leonardo de estupro, sofreu uma dura derrota no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O vocalista do grupo Molejo conseguiu uma liminar proibindo qualquer manifestação pública de Maylon citando o seu nome. 

Publicidade

A juíza Ana Paula Azevedo Gomes definiu uma multa de R$ 1 mil por cada vez que o jovem publicar algo envolvendo a pessoa do cantor. 

Também foi definido pela juíza da 7° Vara Cível da comarca de Campo Grande, que as publicações antigas de Maylon mencionando qualquer coisa a respeito de Anderson deverão ser apagadas imediatamente. No caso do não cumprimento, foi estipulada uma indenização de R$ 5 mil por cada dia que as publicações continuarem nas redes sociais do MC. 

Publicidade

O texto assinado pela juíza afirma que o cantor teve sua vida prejudicada após as acusações sofridas publicamente por Maylon, embora o MC ainda possa recorrer da decisão. 

Publicidade

Os dois provavelmente irão se reencontrar no próximo dia 8 de julho, data em que está marcada uma nova audiência presencial. Nesse dia serão coletados novos depoimentos de ambas as partes para que se chegue em uma decisão judicial definitiva. 

Publicidade

Anderson Leonardo comemorou a liminar em suas redes sociais com postagens enaltecendo a decisão da juíza. Em seus Stories, o cantor postou trechos do documento oficial. 

O jovem afirmou em veículos de imprensa no início do ano que os dois tiveram um relacionamento afetivo que durou cerca de 8 meses, antes de denunciar o cantor de pagode por abuso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com