in

Receita federal acusa Rede Globo de crime tributário; artistas estariam envolvidos

Receita indicou executivos e artistas ao Ministério Público por sonegação de impostos.

Reprodução/Pragmatismo Político

A Receita Federal encaminhou ao Ministério Público uma representação fiscal contra a Rede Globo. Para o órgão fiscalizador, as investigações realizadas em contratos praticados pela emissora com alguns contratados possuem alguns indícios que indicam a realização de crime tributário.

Publicidade

Acusação contra a Rede Globo

A representação apontou quatro executivos da emissora que são os responsáveis por realizar os contratos fraudulentos. Segundo a Receita, artistas contratados pela empresa agiram com a emissora para reduzir os impostos pagos forjando a relação de emprego entre as partes.

Publicidade

Das quatro pessoas indicadas pelo órgão, duas ainda estão trabalhando na emissora e outras duas já deixaram os seus respectivos cargos, porém mesmo assim foram indicados por praticarem a possível fraude de sonegação.

Publicidade

Caso haja uma futura condenação, a cobrança tributária poderá ser cobrada da empresa e também dos responsáveis. Com base na lei responsável por definir e discriminar os crimes de sonegação fiscal, a Receita indicou a Rede Globo os artistas envolvidos.

Publicidade

Defesa realizada pela Rede Globo

A emissora emitiu nota se defendendo dizendo que todos os seus contratos estão de acordo com a lei e que a empresa também pode ser fiscalizada assim como qualquer outra companhia. Além disso, disse que exercerá o seu direito de defesa contra as acusações realizadas pela Receita Federal.

A investigação, que ocorre contra a Rede Globo e artistas desde 2019, já autuou algumas pessoas indicadas pelo órgão, inclusive um dos artistas contratados pela emissora recebeu uma multa de 10 milhões de reais.

Publicidade
Publicidade