in

Rede Globo muda postura em relação aos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro

A mudança ocorre após uma série de críticas à cobertura dos protestos realizados há um mês.

Rede Globo

Diversas manifestações contra o presidente da República Jair Messias Bolsonaro marcaram este fim de semana. Além disso, os protestos refletiram também em mudanças na postura doo jornalismo da Rede Globo.

Publicidade

Há cerca de um mês, quando outra leva de manifestações contra o chefe do executivo brasileiro tomaram conta das ruas de diversas cidades Brasil afora, a GloboNews foi alvo de críticas por não dedicar um espaço em sua grade para abordar tais protestos.

Já neste sábado (19), com novos protestos em curso, a emissora passou a emitir imagens das manifestações desde o início do dia e, durante a tarde, chegou a trazer imagens ao vivo da Avenida Paulista, em São Paulo, onde ocorreu a maior concentração de pessoas em prol da saída do presidente.

Publicidade

Além da GloboNews, as pautas do Jornal Hoje e do Jornal Nacional também foram afetadas pelos manifestos. No telejornal do horário do almoço, cerca de 3 minutos e 15 segundos do meio do noticiário foram dedicados a cobertura das manifestações, enquanto há um mês atrás apenas dois minutos do encerramento do programa foram disponibilizados para tal cobertura.

Publicidade

No Jornal Nacional o tempo também foi maior. Cerca de 5 minutos e 35 segundos foram disponibilizados desta vez, frente aos 3 minutos e 20 segundos de um mês atrás.

Publicidade

A mudança pode parecer mínima, porém, se mostra de grande importância quando se leva em consideração a importância e o valor de um minuto no maior telejornal diário do país.

Também é possível notar a diferença no tom utilizado em ambos os noticiários. Desta vez a TV Globo abordou o assunto com a frase “milhares de manifestantes foram às ruas”, enquanto há um mês atrás, além de pouco abordados, os protestos não tiveram o quantitativo de manifestantes mencionado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.