in

Morte repentina de repórter, aos 42 anos, causa comoção e lamento: ‘Era um amigo de todos’

Profissional trabalhou por quase duas décadas e deixou saudades entre os amigos.

Reprodução / Facebook Dennis

Dennis Tavares, repórter e servidor público, faleceu no último dia 14 em decorrência de uma forte reação alérgica conhecida como choque anafilático.

Publicidade

O choque anafilático é considerado uma reação forte que o organismo pode provocar, após se deparar com uma substância que pode ser identificada como ‘estranha’. Normalmente, este tipo de problema é desencadeado por medicamentos, látex, alguns tipos de alimentos ou mesmo devido à picada de insetos.

Dennis trabalhou por quase 20 anos na assessoria de comunicação da SSP, a Secretaria de Segurança Pública, do Tocantins. O próprio órgão comunicou e lamentou a perda do amigo e companheiro de trabalho, com quem conviveram por esses anos.

Publicidade

“Mais do que um companheiro de trabalho, Dennis era um amigo de todos e deixará um legado de companheirismo, lealdade e amor à profissão. Na comunicação, deixará saudades aos companheiros de profissão que não mais poderão apreciar novas imagens registradas por suas lentes.”, relatou a SSP, demonstrando que o trabalho de Dennis Tavares ia além do serviço que era prestado à SSP, já que o repórter também atuou em veículos de imprensa.

Publicidade

Em abril, Danilo Gentilli também teve choque anafilático

Os casos de choque anafilático não são incomuns. No meio dos famosos, em abril deste ano, Danilo Gentilli, apresentador do SBT, surgiu em uma foto com o rosto bastante inchado, no qual alegou ter sido acometido por uma reação do mesmo tipo.

Publicidade

Chantel Giacalone, atriz conhecida por seu papel em ‘Efeito Borboleta’, faleceu em 2013 pelo mesmo problema, no caso da atriz, a família foi indenizada pelo hospital após o atendimento ter sido considerado ‘negligente’.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.