in

Record confunde internautas ao expor retrocesso do Brasil com Bolsonaro: ‘se vingando’

Internautas recorreram as redes sociais após se confundirem com o posicionamento do jornalismo da Record sobre Bolsonaro.

Reprodução/YouTube

A Record TV ainda vem surpreendendo os internautas com o posicionamento do seu jornalismo a respeito do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Vale lembrar que até poucos dias atrás, o bispo Edir Macedo oferecia total apoio ao chefe do Executivo.

Publicidade

Recentemente, os internautas não entenderam nada durante um boletim do JR 24h. Isso porque a emissora deu destaque a uma reportagem realizada pelo jornal The Economist, onde eles alegam que o país está em retrocesso com Bolsonaro. “Brasil em retrocesso com Bolsonaro”, destacou o jornal.

Depois disso, muitos internautas usaram as redes sociais para afirmar que não estavam entendendo o posicionamento do canal.

Publicidade

Nas redes sociais, algumas pessoas chegaram a citar uma possível insatisfação da Igreja Universal com o presidente, isso por conta da briga entre a instituição religiosa e a Angola, sem interferência do Itamaraty. Vale ressaltar que a Igreja Universal e a emissora são do mesmo dono.

Publicidade

Ao comentar sobre o assunto, uma internauta questionou quem diria que seis bispos expulsos da Angola acabariam fazendo com que a Record virasse o fio. Outro, destacou que a emissora estaria se vingando porque o governo Bolsonaro não fez nada a respeito da expulsão da Universal pelo governo de Angola.

Publicidade

Outro usuário das redes sociais ainda aproveitou o momento para alfinetar a atriz Juliana Paes dizendo que até a emissora saiu do muro e Ju Paes não. Vale lembrar que recentemente a atriz brasileira acabou causando polêmica ao postar um vídeo com o seu posicionamento político no Instagram.

Publicidade
Publicidade
Publicidade