in

Jornalista famosa morre após tomar vacina da Covid-19 e legista é acionado

Autópsia revelará o que terá matado a repórter; ela teve coágulos no sangue após se vacinar e situação preocupa.

BBC/Reprodução

Morreu na última semana a jornalista Lisa Shaw, da rede britânica BBC Radio Newcastle. A notícia pegou muita gente de surpresa, uma vez que a jornalista é considerada jovem e tinha apenas 44 anos de idade. A família da britânica se manifestou sobre o caso e esclareceu que a morte de Lisa não foi em decorrência de contaminação pela Covid-19, uma vez que ela já havia sido imunizada.

Publicidade

A jornalista, que recebeu a vacina da Oxford/Astrazeneca, acabou tendo coágulos no sangue que levaram a diversas complicações e sua morte foi confirmada pelos médicos. De acordo com a rede BBC, o caso está sendo investigado por legistas, que buscarão fazer uma autópsia no corpo para compreender a real causa da morte de Lisa. Cientistas que estudam o caso e também as reações à vacina contra a Covid disseram que é raro algo semelhante acontecer.

Jornalista morre após se vacinar contra a Covid-19

Após a morte da jornalista Lisa Shaw, a rede BBC divulgou que acessou o laudo de óbito do médico legista sênior, que confirma que há uma investigação para descobrir o que levou ao falecimento. Uma das causas investigadas está como “complicação da vacinação contra a Covid pela Astrazeneca”. 

Publicidade

Lisa não tinha comorbidades, segundo afirma a BBC. A família da apresentadora se manifestou e disse que ela relatou ter dores de cabeça uma semana após ser imunizada e ficou muito doente após alguns dias.

Publicidade

Os médicos trataram os coágulos e o sangramento na cabeça. A agência que regula a saúde no Reino Unido disse que os riscos associados à vacina da Oxford são muito inferiores aos benefícios.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.