in

Aos 96 anos, morre o sambista Nelson Sargento, de Covid-19, meses após ser vacinado

Músico faleceu após contrair a doença. Nelson Sargento foi um dos primeiros vacinados no Brasil contra a Covid-19.

Morreu no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 27/5, o sambista Nelson Sargento aos 96 anos de idade. O artista estava com Covid-19 e precisou ser internado, não resistindo ao agravamento da doença. Nelson é conhecido por grandes sambas que alegraram os brasileiros nas últimas décadas do século XX e XI, como Agoniza, mas não morre. O sambista chegou a ser vacinado no começo do ano, mas acabou contraindo a doença.

Publicidade

Além de ter tido Covid-19, Nelson Sargento tem outro fator de risco para sua idade. Ele sofreu com câncer de próstata anos atrás. Nelson Sargento foi vacinado publicamente, sendo um dos primeiros brasileiros e receber o imunizante no braço, no início de 2021. Em fevereiro deste ano, foi aplicada a segunda dose em Nelson Sargento na casa dele.

Nelson Sargento morre após contrair Covid-19

A notícia da morte de Nelson Sargento foi dada aos brasileiros pela apresentadora Fátima Bernardes, durante o seu programa ao vivo. Nelson estava internado cuidando da Covid, mas faleceu em decorrência do avanço da doença. 

Publicidade

Nelson foi responsável por compor grandes sambas que ficarão para sempre na memória dos apaixonados pelo estilo musical. Nelson também era cantor, pesquisador, artista plástico, ator e escritor. 

Publicidade

Seu apelido pegou após ele ter uma curta passagem pelo exército brasileiro, mas sua carreira sempre foi na música. Músicas como Primavera e As Quatro Estações’são de sua autoria. Na literatura, Nelson Sargento escreveu Prisioneiros do Mundo e Um Certo Geraldo Pereira. 

Publicidade

Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento de Nelson Sargento. 

Publicidade
Destaque: Mulher quase é presa por emagrecer demais! Confira
Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.