in

Karol Conká pode permanecer como contratada exclusiva da Globo pelos próximos três anos

A emissora pretende contar a sua participação em séries, novelas e como apresentadora de um programa.

Isto É

Após o inesperado e fenomenal sucesso do seu documentário A Vida Depois do Tombo na Globoplay, que bateu recordes de visualizações, Karol Conká pode permanecer como contratada da Globo pelos próximos três anos.

Publicidade

A alta diretoria da emissora já demonstrou seu interesse em contar com a ex-BBB em seu elenco fixo com a intenção de aproveitá-la em séries, novelas e para apresentar um programa, que já existe na grade de programação da casa.

Karol já fez parte do elenco de Carcereiros vivendo a esposa de José Loreto, onde teve a oportunidade de contracenar com Rodrigo Lombardi.

Publicidade

Paranaense, de Curitiba, aos 35 anos, Karoline dos Santos Oliveira, seu nome verdadeiro, é rapper, cantora, compositora, produtora, atriz e apresentadora. Ela veio de uma família humilde e aos 6 anos já compunha suas canções tendo como inspiração a mãe. Seu nome artístico foi criado por influência de seu pai, que lhe dizia para falar a todos que se chamava Karoline, mas com K.

Publicidade

Aos 13 anos venceu alguns concursos de dança contemporânea e aos 16 participou de uma competição de rap realizada na escola onde estudava e obteve o primeiro lugar. Daí decidiu investir e se tornar uma profissional da área musical e postando seus clipes na internet viu a fama acontecer.

Publicidade

Integrou o quarteto “Agamenon” e aos 17 anos virou rapper. Fez vários shows pelo Brasil até ficar grávida aos 19 anos, quando teve Jorge, seu único filho.

Karol declara que sofreu muito preconceito por ser negra, mãe solteira e em início de carreira.

Apesar dos problemas, sempre deu a volta por cima e a sua carreira prosseguiu, tendo conseguido ganhar por duas vezes o Prêmio Multishow da Música Brasileira, um como artista revelação e outro como nova canção pela música Tombei, que se tornou tema da série humorística “Chapa Quente”. Também cantou na abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016. Sua música “Bate Poeira” foi escolhida para estar na 25ª temporada de “Malhação”.

Teve uma destacada participação no Rock in Rio e durante vários anos percorreu todo o Brasil e alguns países do exterior fazendo grande sucesso em suas apresentações o que a tornou um dos maiores nomes do rap brasileiro.

Sua participação no BBB 21 foi marcada pelo descontrole e sérias desavenças que teve com alguns participantes como Juliette, Carla Diaz e principalmente com Lucas Penteado, que sofreu graves agressões psicológicas. Por causa disso, foi a quarta eliminada da competição com 99,17% dos votos, o maior índice de rejeição da história do programa.

Como o fato trouxe alguns prejuízos à sua carreira profissional, resolveu se recolher e se afastar das redes sociais para conseguir retornar em grande estilo, o que acabou acontecendo no documentário e com sua nova música Dilúvio, que mostrou na grande final da BBB 21.

Publicidade
Publicidade
Publicidade