in

Repórter gay da Globo agradece Paulo Gustavo por tudo, ao vivo: ‘Deixou um vazio’

Durante o RJ1 desta quarta-feira, 5/5, repórter Pedro Figueiredo lembrou que Paulo Gustavo foi responsável pela valorização da comunidade LGBT.

TV Globo / Reprodução

O adeus a Paulo Gustavo está gerando muita comoção entre os conhecidos, amigos, fãs, mas também entre os jornalistas que estão cobrindo o caso do ator da Globo. O intérprete de Dona Hermínia, falecido na noite de terça-feira, 4/5, foi lembrado pelo repórter Pedro Figueiredo, da TV Globo do Rio de Janeiro, durante o jornal RJ1. 

Publicidade

Na edição, o jornalista falou sobre a importância de Paulo Gustavo para a arte, para o humor, dramaturgia, mas também para a causa LGBT. Pedro assumiu ser gay, mais uma vez, publicamente e reforçou sobre o valor de Paulo Gustavo.

Repórter da Globo diz que é gay e que admirava Paulo Gustavo

Na reportagem, a apresentadora do telejornal RJ1 chamou o repórter, ao vivo, Pedro Figueiredo. O jornalista, que admira Paulo, conversou com a colega antes de chamar a reportagem.

Publicidade

“Acho tanto eu quanto você, Silvana, nos identificamos com o Paulo Gustavo. Isso porque o personagem dele, Valdomiro, que era do Méier, era como nós, de lá”, disse o jornalista para a colega que estava no estúdio.

Publicidade

Logo depois, o repórter da TV Globo lembrou sobre o poder de Paulo Gustavo em fazer as pessoas rirem, ao mesmo tempo, se identificarem com seus personagens.

Publicidade

“O Paulo Gustavo tinha essa capacidade de gerar identificação com praticamente todo mundo”, lembrou.

Jornalista da Globo fala sobre importância da Paulo Gustavo para a comunidade LGBT

Paulo Gustavo também foi lembrado por Pedro Figueiredo pelos vazios que vai deixar na memória e no coração dos brasileiros. Segundo ele, uma das faltas será para a comunidade LGBT.

“Ele deixa um vazio para a arte brasileira. E eu peço autorização para fazer um comentário em primeira pessoa. Ele deixa um vazio para a comunidade LGBT. Para as pessoas que são gays, como é o meu caso, pela representatividade que ele tinha em fazer da arte dele uma forma de quebrar o preconceito, de trazer mais tolerância, de desmistificar alguns preconceitos que existem na sociedade”, destacou o jornalista durante a reportagem.

Paulo Gustavo deixa dois filhos gêmeos, seu marido, o médico dermatologista Thales Bretas, e também sua mãe, Déa Lucia, que inspirou a Dona Hermínia.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tadeu Goulart

Assuntos chocantes, novidades da televisão, famosos e política: tudo você encontra aqui.