in

Agredida e mantida em cárcere privado por companheiro, celebridade do funk joga tudo à tona e homem é preso

Cantora e ex-marido já haviam, até mesmo, participado de reality show de casais. Homem foi preso em flagrante.

Reprodução: Jornal O Dia / Hc Notícias - Fotomontagem por Vieira Filho

Conhecida por sucessos do mundo do funk como “Coraçãozinho” e “Bigode Grosso”, a cantora MC Marcelly vinha sendo vítima de cárcere privado desde o último sábado (01).

Publicidade

O suspeito pelo crime é seu ex-marido, Francimar Jorge Cavalcante, que, de acordo com um depoimento da cantora, não só mantinha a funkeira em cárcere privado, como também a agredia.

Mc Marcelly e o ex já haviam, até mesmo, participado do reality show Power Couple, uma disputa de diversos casais.

Publicidade

Segundo a cantora, as violências teriam se iniciado em meados do mês de abril, ocasião em que Marcelly decidiu romper seu relacionamento após experimentar os primeiros quadros agressivos de Frank, como é conhecido o ex-marido.

Publicidade

Viagem contra a vontade da cantora

Após o fim do relacionamento, no dia 27 de março, Marcelly teria voltado para casa e Frank teria levado a mulher a uma viagem contra a sua vontade, situação na qual a cantora foi, até mesmo, privada de mexer em seu celular.

Publicidade

Marcelly conseguiu falar com o irmão

No dia 1º de maio, quando a dupla retornou da viagem, iniciava-se o cárcere privado. Um dia depois, Marcelly conseguiu recuperar seu celular e avisar ao seu irmão sobre o que estava acontecendo. O familiar, então, perdeu contato com a cantora e procurou a polícia com fotos e áudios que comprovavam a suposta agressão.

Prisão de Frank

Assim, policiais do 3º BPM, no Méier, Rio de Janeiro, foram até a residência onde Marcelly estava e, no local, precisaram arrombar a porta. A mulher foi encontrada e Francimar foi preso em flagrante no bairro Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira (03), Frank participará de sua audiência de custódia. O caso foi registrado na 21ª DP (Bonsucesso) e será investigado pela 24ª DP (Piedade).

Publicidade
Publicidade
Publicidade