in

Após ser flagrado em cassino clandestino em São Paulo, Gabigol aceita pagar enorme quantia

No dia 14 de março o jogador do Flamengo foi flagrado em um cassino clandestino atrás de uma mesa.

Foto: Reprodução/TV Globo

Nesta segunda-feira (26), o atacante do Flamengo, Gabigol participou de uma audiência virtual realizada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O jogador do Flamengo aceitou um acordo oferecido pela justiça e irá desembolsar cerca de 110 mil reais por ter descumprido as medidas de distanciamento social que estavam em circulação no estado de São Paulo, quando o jogador foi flagrado em um cassino clandestino.

Publicidade

O acordo aceito por Gabigol foi idealizado pelo Ministério Público, que propôs ao jogador que o mesmo pague um total de 100 salários mínimos que serão destinados ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente. Em troca o Ministério Público irá extinguir o processo que foi aberto contra o jogador, que foi acusado de cometer crime contra à saúde pública.

A conferência realizada para o julgar o processo não durou mais que 10 minutos, o jogador do Flamengo permaneceu o tempo todo em silêncio e somente se manifestou no momento em que aceitou prontamente o acordo. A audiência virtual deveria ter ocorrido no dia 20 de abril, contudo, a defesa do atleta conseguiu adia-la, pois o jogador iria atuar pelo Flamengo na mesma data.

Publicidade

Além de Gabigol, o cantor MC Gui também se encontrava no cassino clandestino e foi detido pela Polícia Civil. Naquele momento todos os presentes foram encaminhados a Delegacia e tiveram que assinar um Termo Circunstanciado, que substitui o Boletim de Ocorrência em crimes de menor potencial ofensivo.

Publicidade

Outros pessoas que estavam presentes no local também realizaram acordos com a justiça em troca da extinção do processo, contudo, o maior ônus recaiu sobre o jogador do Flamengo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade