in

Internada na UTI, atriz não para de trabalhar

Ela permanece lúcida, vem reagindo bem, mas, por enquanto, não tem previsão de alta

globo

Internada na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para se tratar de problemas cardíacos e renais, Eva Wilma não para de trabalhar. Mesmo na cama do hospital, ela ensaiou várias vezes e gravou um áudio para o filme “As Aparecidas”, que será finalizado em estúdio.

Publicidade

Devido ao problema de saúde da atriz, as filmagens foram interrompidas e só serão retomadas quando ela for liberada pelos médicos para retornar ao trabalho.

A atriz já havia internada, também em São Paulo, em fevereiro deste ano, para tratar de uma pneumonia, ficando 22 dias no hospital, sendo nove na UTI.

Publicidade

Segundo o último boletim médico emitido pelo Hospital Albert Einstein, a atriz está lúcida, tem evolução estável e segue respirando espontaneamente., mas, por enquanto, não há previsão de alta

Publicidade

Aos 87 anos e 66 de uma carreira repleta de sucessos, inúmeros prêmios e personagens inesquecíveis, Eva, recentemente, foi homenageada, com o Prêmio Cesgranrio de Teatro, realizado no Copacabana Palace, Rio de Janeiro.

Publicidade

No seu discurso de agradecimento, a atriz declarou que ama o seu ofício e por se emprestar inteira aos mistérios da alma humana com a finalidade de que o público se compreenda, se fortaleça e caminhe no rumo de um mundo melhor a ser construído pela harmonia e pelo amor.

Eva Wilma foi casada com o ator John Herbert, já falecido, com que teve os filhos, a atriz e diretora teatral Vivien Buckup e com o cantor e produtor John Buckup.

É avó de quatro netos e desde 2002 é viúva do ator e diretor Carlos Zara.

Publicidade
Publicidade
Publicidade