in

Médicos e especialistas desacreditam informação dada por médica e cineasta amiga de Paulo Gustavo

TV PRIME

Susana Garcia, uma das melhores amigas de Paulo Gustavo deu declarações que acabaram viralizando na imprensa nesta segunda-feira (19) a respeito do estado de saúde do amigo, o humorista Paulo Gustavo, que segue internado em estado grave desde o dia 13 de março em decorrência de complicações ocasionadas pela Covid-19. 

Publicidade

A cineasta postou que teria se comunicado de forma discreta com ela durante sua última visita, ocasião em que Paulo Gustavo teria reagido ao escutar algumas coisas que a amiga teria dito para ele no leito da UTI. Segundo ela, ao ser questionado se estaria ouvindo a amiga, o ator teria tentando abrir a boca e mexido a cabeça duas vezes enquanto apertava discretamente a sua mão. 

“Assim que cheguei, conversei com você e vi na hora que aumentou a sua frequência cardíaca e a respiratória. Te perguntei se você estava me ouvindo e pedi pra você mexer a sua cabeça. Você mexeu duas vezes e tentou abrir a boca. Fiquei de mão dada com você e pedi pra você apertar a minha mão e você apertou fraquinho”.

Publicidade

Logo após Susana fazer a afirmação pelas redes sociais, médicos, sob a luz da medicina desacreditaram a informação dada pela amiga de Paulo Gustavo. Este colunista, que torce agressivamente todos os dias pela recuperação do ator, escutou três médicos especialistas nessa área, que desacreditaram na informação de Susana dado o estado de intubação e coma induzido em que o ator se encontra. Este colunista também preferiu manter em sigilo a identidade destes médicos, uma vez que fãs do ator desconhecedores do assunto poderiam desencadear uma reação contra os profissionais de saúde.

Publicidade

De acordo com o primeiro especialista escutado, seria praticamente impossível que Paulo Gustavo tentasse abrir a boca para responder algum estímulo e perguntar de alguém à sua volta, uma vez que encontra-se totalmente sedado, em coma induzido, para suportar a aparelhagem de intubação que está fazendo uso. 

Publicidade

Já outro especialista em infecções respiratórias e pulmonares informou que nessa situação o paciente está completamente impossibilitado de responder a qualquer estímulo, seja doloroso ou verbal, justamente por estar em coma induzido. “Com um tubo na traqueia, caso ele estivesse com qualquer estímulo de consciência, o que é improvável, pois devemos apagar o paciente para realizar esse procedimento, ele estaria extremamente agitado e não toleraria o tubo em sua traqueia”, explica.

Já um terceiro médico também desacreditou a informação da amiga de Paulo Gustavo. Segundo o especialista, o paciente em coma induzido não responde a nenhum estímulo, apenas quando está em processo de “desmame”, ou seja, em processo de retirada do respirador.

Este colunista continua torcendo pela recuperação do ator sem perder a fé, mas isso não o faz deixar de emitir informações médicas e especializadas pautadas pelas afirmações dos especialistas a respeito do que vem sendo falado sobre o estado de saúde do ator.

“Sob a luz da medicina, este relato está mais pra roteiro de cinema”, disse um dos especialistas mais renomados na área do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.
Instagram: @AlessandroLoBianco